Domingo, 29 de Março de 2015

Depois do banho...voltou!

 A minha melhor máquina, resolveu ir a banhos antes do início da época balnear.

Estava à beira mar, enquanto fotografava com outra e deixei esta em cima do tripé.

Talvez uma brisa suave ou uma ondinha traiçoeira atirou-a à água.

Como devem calcular fiquei arrasada.

Máquina e objectiva foram de imediato para a oficina, felizmente ficaram bem de saúde, sem contudo ter de gastar uma pipa de massa.

E ei-la que chega prontinha para novos disparos.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 14:41
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Março de 2015

Parei no bem -me -quer

 

“A vida, esta vida que inapelavelmente, pétala a pétala,
vai desfolhando o tempo, parece, nestes meus dias,
ter parado no bem-me-quer …”

José Saramago

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 13:46
link do post | comentar | ver comentários (34) | favorito
|
Terça-feira, 24 de Março de 2015

No Porto

 

O Porto é uma cidade que carrega muitas memórias, onde um dia fui feliz, onde estudei e aprendi a amar.

Há alguns meses revisitei alguns lugares, não todos os que queria, mas prometo voltar.

Só hoje coloquei duas das fotos porque há dias vi no Pontos de Vista um texto belíssimo que diz tudo o que eu não consigo transmitir.

 

"Ver o Porto é evocar certa forma de cidade escondida que conservamos dentro de nós, densa, impenetrável, como a neblina envolvendo as manhãs e fundindo o rio com os cais e os barcos. Ilusão de sombras irreais. Transparências. Crepúsculos caindo, suaves, recortando a leveza das pontes, a elegância das torres, os contornos do casario.
Ver o Porto é evocar a suave melancolia dos jardins da cidade – sobretudo no Outono – quando o ambiente se converte em nostalgia.
Ver o Porto é reconhecer a diversidade das suas freguesias, do interior das margens do Douro, em Campanhã, à costa Atlântica, na Foz e em Nevogilde. É a descoberta dos segredos de uma cidade impregnada de espontânea e assumida identidade. "

Texto «Porto – Poesia da Cidade» de Helder Pacheco.

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 09:30
link do post | comentar | ver comentários (32) | favorito
|
Domingo, 22 de Março de 2015

Sombras imperfeitas

Vivemos no mundo do irreal onde tudo o que vemos é somente uma sombra imperfeita de uma realidade mais perfeita

Platão

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 11:45
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito (1)
|
Quinta-feira, 19 de Março de 2015

O abutre

O abutre-fouveiro (Gyps fulvus), também conhecido pelo nome de grifo, é um abutre que pode ser observado nas montanhas do sul da Europa do sudoeste asiático e da África . Tais abutres chegam a medir até 1 metro de comprimento e 2,7 metros de envergadura, e pesam de 6 a 12 kg.

Alimenta-se quase exclusivamente de carne morta, passando longo tempo a pairar alto no céu à procura de cadáveres, voando em círculos. Em voo tem uma silhueta típica, enormes asas, muito maiores que o corpo, cauda curta e arredondada, completamente aberta, e pescoço encolhido. É normalmente gregário e estabelece colónias  até 200 casais. Registaram-se casos raros de grifos atacarem presas vivas, especialmente animais jovens, fracos ou doentes.

Uma frase que gostei para ilustrar esta foto:

 

" É melhor cairmos nas garras dos abutres do que nas dos lisonjeadores: no primeiro caso seremos devorados já mortos; no se­gundo, ainda vivos. "

(desconheço o autor) 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 13:16
link do post | comentar | ver comentários (26) | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Março de 2015

Passaste sem olhar

 

Passamos pelas coisas sem as ver.

gastos, como animais envelhecidos

se alguém chama por nós nem respondemos,

se alguém nos pede amor não estremecemos,

como frutos de sombra sem sabor,

vamos caindo ao chão apodrecidos.

      (Eugénio de Andrade)

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 09:30
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Março de 2015

Ainda não há andorinhas nos beirais

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 12:30
link do post | comentar | ver comentários (26) | favorito
|
Sábado, 14 de Março de 2015

No cimo de Table Mountain

 

 Quando coloquei aqui o teleférico que  me levou a Table Moutain o Questiuncas num comentário perguntou se não havia registo do que se avistava lá de cima. Na altura, por questões técnicas, não pude logo colocá-las.

A vista era fabulosa, embora a máquina que levei não faça jus à beleza da panorâmica da cidade do Cabo.

De vez em quando apareciam umas companhias mais felpudas do tamanho de coelhos, de nome rato dassie (Petromus typicus) é um africano roedor encontrado entre afloramentos rochosos. É o único membro vivo de seu gênero.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 18:02
link do post | comentar | ver comentários (23) | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Março de 2015

Hora da sesta

Talvez sem eira nem beira, talvez desprezado, sem abrigo ou apenas uma pausa na vida dura do dia a dia.

Por vezes é bom descansar os pés e arejar os sapatos ou talvez o sentimento seja como diz Clarice Lispector:

 

 “Mas o pior é o súbito cansaço de tudo. Parece uma fartura, parece que já se teve tudo e que não se quer mais nada.”

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito
|
Quarta-feira, 11 de Março de 2015

Têm Visa?

 Não têm? Não faz mal, subamos todos até Table Moutain.

A montanha da Mesa, denominação traduzida do africânder Tafelberg ou do inglês Table Mountain, é uma grande montanha de cume plano que domina a paisagem da Cidade do Cabo, na África do Sul. É representada na bandeira, no escudo e nos documentos oficiais da cidade. É também uma importante atração turística acedida pelo visitantes, seja pelo teleférico, seja por meio de caminhadas. Faz parte de um parque nacional que leva seu nome.

A característica principal da montanha da Mesa é o planalto de aproximadamente 3 km de comprimento, cercado de altos cabeços.

Atinge a altitude de 1084,6 m próximo à sua extremidade oriental. Foi assinalada em 1865 por um marco de pedra, o Maclear's Beacon, colocado por ocasião de um levantamento topográfico a 19 metros de altura, acima do lado ocidental, onde fica a estação do teleférico.

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|
Segunda-feira, 9 de Março de 2015

Ah...se esta casa fosse minha!

 

Não e´, mas não me importava que fosse. É umas das casas de Óbidos que mais gosto, pelo menos por fora, porque lá para dentro pouco se consegue ver.

Há uns tempos atrás deixei aqui um pormenor da entrada e alguém disse que gostava de ver a casa toda, na altura só tinha uma foto que não gostava, voltei lá e saiu isto, foi o melhor  que consegui.

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
tags: ,

publicado por Existe um Olhar às 19:36
link do post | comentar | ver comentários (29) | favorito
|
Domingo, 8 de Março de 2015

Para ti mulher

 

Para ti mulher que és amada, acarinhada, compreendida deixo uma flor.

Para ti mulher que és espancada, violentada, abusada, molestada, deixo também esta flor, que apesar de ter algumas lágrimas, lembra-te que não foste esquecida, que há sempre alguém que te quer proteger, defender e deixar-te um fio de esperança para que nunca desistas de ser MULHER!

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 00:30
link do post | comentar | ver comentários (34) | favorito
|
Sexta-feira, 6 de Março de 2015

Achas que sabes dançar?

 

 

Nem sempre podemos escolher a música que a vida toca, mas podemos escolher o jeito de dançar.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 09:30
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
|
Quarta-feira, 4 de Março de 2015

Lentamente...despertei

 Fui semente adormecida num inverno sombrio. Senti-me aconchegada , envolvida pelo doce cheiro a terra senti o conforto de meus dias de solidão.  Senti os cheiros, os sons lá fora, e a chuva que caía e lentamente. Fui crescendo, sabendo que um dia veria a luz

Dúvidas senti, o mundo lá fora seria tão bom como o mundo que me envolvia?

E num dia em que uma gota de chuva me encharcou despertei.

Devagar , devagarinho arrisquei e espreitei.
Raios de sol inundaram a semente outrora pequenina e indefesa.

Sorri, espreguicei e abri uma a uma as minhas  pétalas , qual donzela vaidosa, mostrando a alegria de ser , de estar, de alegrar o mundo que tentei desconhecer.

Hoje sou a flor de todas as manhãs e dou aquilo que recebi...

As gotas de água aninham-se nas minhas pétalas, deixo que o sol lhe dê o brilho que vai enfeitar e colorir mais uma Primavera prestes a chegar.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito
|
Segunda-feira, 2 de Março de 2015

Menina estás à janela...

Menina estás à janela
com o teu cabelo à lua
não me vou daqui embora
sem levar uma prenda tua

Sem levar uma prenda tua
sem levar uma prenda dela
com o teu cabelo à lua
menina estás à janela

Os olhos requerem olhos
e os corações corações
e os meus requerem os teus
em todas as ocasiões

Menina estás à janela
com o teu cabelo à lua
não me vou daqui embora
sem levar uma prenda tua

Sem levar uma prenda tua
sem levar uma prenda dela
com o teu cabelo à lua
menina estás à janela

Letra da Música "Menina Estás à Janela" de Vitorino

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 20:20
link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|
Sábado, 28 de Fevereiro de 2015

As quatro estações à minha porta

 

Quando o meu corpo apodrecer e eu for morta
Continuará o jardim, o céu e o mar,
E como hoje igualmente hão-de bailar 
As quatro estações à minha porta.

Outros em Abril passarão no pomar
Em que eu tantas vezes passei,
Haverá longos poentes sobre o mar,
Outros amarão as coisas que eu amei.

Será o mesmo brilho a mesma festa,
Será o mesmo jardim à minha porta.
E os cabelos doirados da floresta,
Como se eu não estivesse morta.”


Sophia de Mello Breyner Andresen, Dia do mar (1947)

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 21:31
link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2015

Sobrevoando o Uganda

 Partimos numa pequena avionete que voava baixinho e me permitiu observar quão verdejante é o Uganda, não fazia ideia. 

Café, chá e bananeiras são as principais culturas daí o verde que avistei lá de cima.

O nosso destino era visitar a impenetrável Floresta de Bwindi onde vive uma das poucas colónias de gorilas e que é património da Unesco.

Uma autêntica aventura que já contei aqui

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 15:45
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|
Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2015

Entre-laços

 

Desconheço o nome desta flor que fotografei num jardim da Suíça, mas gostei da forma como todos os fios se entrelaçavam, como que protegendo as flores.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 22:46
link do post | comentar | ver comentários (31) | favorito (1)
|
Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2015

Há sempre uma sombra

 Há a nossa e uma invisível que nos segura e nos ampara nos momentos mais difíceis!

"O presente é a sombra que se move separando o ontem do amanhã. Nela repousa a esperança."

Frank Lloyd Wright

 

Nota: Como um vírus resolveu invadir o mail onde recebo os vossos comentários, peço desculpa se deixei em post anteriores alguém sem resposta.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 01:12
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
|
Sábado, 21 de Fevereiro de 2015

Um estendal nas muralhas?!

Óbidos uma vila medieval tem certas regras que são obrigatórias para que continuemos a vê-la com o encantamento de sempre.

As ruas calcetadas, telhados só com telhas de canudo, casas pintadas de branco, só é permitido circular nas ruas moradores com dístico dado pelo município. Foram criados parque de estacionamento no exterior para que os milhares de turistas que a visitam possam admirar cada recanto desta vila encantada.

Um dia destes, qual não é o meu espanto, quando ia a sair, vi mesmo um estendal encostado às muralhas.

Será que os fiscais nesse dia estavam de folga?

Espero que esta imagem não se repita e continuemos a ver Óbidos sem acessórios dependurados.

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 13:51
link do post | comentar | ver comentários (26) | favorito
|
Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

.Quem me segue

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12

15
17
20
21

23
25
27
28

30
31


.posts recentes

. Depois do banho...voltou!

. Parei no bem -me -quer

. No Porto

. Sombras imperfeitas

. O abutre

. Passaste sem olhar

. Ainda não há andorinhas n...

. No cimo de Table Mountain

. Hora da sesta

. Têm Visa?

.arquivos

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. ...Ah e tal são meras Teo...

. O cheiro da luz

. Um Livro, Uma Imagem

. A verdadeira história de ...

. CARTA À MINHA AMIGA INÊS

.links

.Lista de links

.Quem me visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds