Terça-feira, 30 de Novembro de 2010

Aldeia de Talasnal

Com sete dezenas de casas, o Talasnal é a maior aldeia da serra da Lousã, uma das mais próximas da vila. Durante anos e anos, só ali morou um casal septuagenário, aquele que nunca emigrou. Actualmente, há cinco residentes fixos – um deles francês, com um ateliê de escultura –, muitos imóveis em obras, uma loja de artesanato e doces regionais, duas casas nas quais é possível arrendar quartos, um bar e um restaurante, abertos ao fim-de-semana.•

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 20:01
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Novembro de 2010

Isto?...É bom.

 

Isto

Dizem que finjo ou minto
Tudo que escrevo. Não.
Eu simplesmente sinto
Com a imaginação.
Não uso o coração.

Tudo o que sonho ou passo,
O que me falha ou finda,
É como que um terraço
Sobre outra coisa ainda.
Essa coisa é que é linda.

Por isso escrevo em meio 
Do que não está de pé,
Livre do meu enleio,
Sério do que não é.
Sentir? Sinta quem lê! 

                  Fernando Pessoa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 14:40
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|
Domingo, 28 de Novembro de 2010

Rio Ceira- Lousã

 

O Ceira é um rio português que nasce na Serra do Açor, afluente da margem esquerda (sul) do rio Mondego, no qual desagua a alguns metros a montante de Coimbra.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 23:23
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Novembro de 2010

Eu sei que há Sol


Bendito seja eu por tudo o que não sei
gozo tudo isso como quem sabe que há o sol
(Fernando Pessoa)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 01:09
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010

Mantendo tradições

 

Ruas empedradas, telhas de canudo, passadiços, faixas azuis ou amarelas nas casas, paredes caiadas de branco, são alguns dos aspectos que se mantêm inalteráveis em Óbidos e que lhe dão uma beleza única e nos transportam ao passado, olhando no presente para esta vila encantada

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 11:16
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010

O sonho de crescer

 

O Outono chegou
Eu estou feliz

festejar
A sua chegada
Ao nosso país.
O Outono chegou.
Levo na sacola,
O sonho de crescer,
E muito aprender
Ana Rita 3ºA

 

Óbidos-Novembro de 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 12:15
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Terça-feira, 23 de Novembro de 2010

Junto de mim sentado

Enfim, depois de tanto erro passado

Tantas retaliações, tanto perigo

Eis que ressurge noutro o velho amigo

Nunca perdido, sempre reencontrado.

Tão bom sentá-lo novamente ao lado

Com olhos que contêm o olhar antigo

Sempre comigo um pouco atribulado

E como sempre singular comigo.


Um bicho igual a mim, simples e humano

Sabendo se mover e comover

E a disfarçar com o meu próprio engano.


O amigo: um ser que a vida não explica

Que só se vai ao ver outro nascer

E o espelho de minha alma multiplica...


(Vinícius de Morais)

 

O "Leão" um cão ternurento de uns amigos meus

Novembro de 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 11:52
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Novembro de 2010

Em terra estranha

A chuva chove mansamente… como um sono
que tranqüilize, pacifique, resserene…
A chuva chove mansamente… Que abandono!
A chuva é a música de um poema de Verlaine…

E vem-me o sonho de uma véspera solene,
em certo paço, já sem data e já sem dono…
Véspera triste como a noite, que envenene
a alma, evocando coisas líricas de outono…

…Num velho paço, muito longe, em terra estranha,
com muita névoa pelos ombros da montanha…
Paço de imensos corredores espectrais,

onde murmurem, velhos órgãos, árias mortas,
enquanto o vento, estrepitando pelas portas,
revira in-fólios, cancioneiros e missais…

 

´(Cecília Meireles)

 

 

A sombrinha de ir à missa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 17:53
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Domingo, 21 de Novembro de 2010

Ancorada

"Se o seu navio não chega, nade até ele." (Jonathan Winters)

 

 

Óbidos- Novembro de 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 17:35
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Sábado, 20 de Novembro de 2010

Nada perdi

Quero,terei;
Se não aqui;
Noutro lugar que ainda não sei.
Nada perdi;
Tudo serei

Fernando Pessoa

 

 

O verde do Gerês-Outubro de 2010

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 10:54
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|
Quinta-feira, 18 de Novembro de 2010

Espigueiros no Gerês

 

Quem tem bastante no seu interior, pouco precisa de fora.

Johann Goethe
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 17:18
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Quarta-feira, 17 de Novembro de 2010

Acordar e viver

Como acordar sem sofrimento?
Recomeçar sem horror?
O sono transportou-me
àquele reino onde não existe vida
e eu quedo inerte sem paixão.
Como repetir, dia seguinte após dia seguinte,
a fábula inconclusa,
suportar a semelhança das coisas ásperas
de amanhã com as coisas ásperas de hoje?
Como proteger-me das feridas
que rasga em mim o acontecimento,
qualquer acontecimento
que lembra a Terra e sua púrpura
demente?
E mais aquela ferida que me inflijo
a cada hora, algoz
do inocente que não sou?

Ninguém responde, a vida é pétrea.

(Carlos Drummond de Andrade)

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 16:43
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Terça-feira, 16 de Novembro de 2010

Quero pegar, sentir, tocar...

Sou uma filha da natureza:
quero pegar, sentir, tocar, ser.
E tudo isso já faz parte de um todo,
de um mistério.
Sou uma só... Sou um ser.
E deixo que você seja. Isso lhe assusta?
Creio que sim. Mas vale a pena.
Mesmo que doa. Dói só no começo.

Clarice Lispect
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 00:25
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Domingo, 14 de Novembro de 2010

O que é e o que foi

Haja Hoje para tanto Ontem (Paulo Leminski)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
tags: , ,

publicado por Existe um Olhar às 08:57
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Sábado, 13 de Novembro de 2010

O Outono que colhi

 

No entardecer da terra
O sopro do longo Outono
Amareleceu o chão.
Um vago vento erra,
Como um sonho mau num sono.
Na lívida solidão.

Soergue as folhas e pousa,
as folhas a revolver
e esvai-se outra vez
Mas a folha não repousa,
E o vento lívido volta
E expira na lividez.

Eu já não sou quem era;
O que sonhei, ....
E até do que hoje sou
Amanhã direi, quem dera voltar a sê-lo!

Fernando Pessoa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 00:39
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito (1)
|
Quinta-feira, 11 de Novembro de 2010

Vem aí o frio

O inverno cobre minha cabeça, mas uma eterna primavera vive em meu coração. Victor Hugo

Suiça-Outubro de 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 22:10
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|

Caídas por aí

Antes que venha o Inverno e disperse ao vento essas folhas de poesia que por aí cairam, vamos escolher uma ou outra que valha a pena conservar, ainda que não seja senão para memória.

 

Almeida Garret (Folhas Caídas)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 01:28
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quarta-feira, 10 de Novembro de 2010

Malmequer

MALMEQUER
Dizem que as mulheres
Se querem prendadas
Frágeis e discretas
Meio enviezadas
De falas indirectas
Quase imaculadas

Ágeis e arrumadas
De peito bem feito
Sensatas coradas
Mexidas no leito
Com luzes apagadas
Perto do perfeito
Conto de fadas

Desfolhe o malmequer
Você quer a mulher
Que não faça nada
Do que lhe disser

Você teme a mulher
Que fuma português suave
Bebe água lisa
Só ao sair da cave
E quando está na sua
Anula a gazua
E deita fora a chave

Porque você é
Um português suave
Gosta de quem nega
De quem só se entrega
Ao fim de muito entrave
E depois o relega
Para o porão da cave

 

Dizem que as mulheres
Se querem fogosas
Cheias de ciladas
Loucas e picantes
Mas nunca como esposas
Sempre como amantes

Você devia querê-las
Só inquietantes
Sem poder prevê-las
Porque você é
Um português suave
Se forem iguais a si
É um caso muito grave

Desfolhe o malmequer
Você quer a mulher que lhe faça aquilo
Que você nem sonha querer

 

Rui Veloso

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 11:25
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Tapete laranja

As cores são minha obsessão, meu divertimento e meu tormento de todos os dias. [ Monet ]

 

Gerês-Outubro de 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 11:37
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Segunda-feira, 8 de Novembro de 2010

Paleta de cores no céu

SE VOCÊ DESEJAR VER UM ARCO-ÍRIS, PRECISA ANTES APRENDER A GOSTAR DA CHUVA! [ Paulo Coelho
 
Arco-íris no Gerês
Outubro de 2010
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 22:03
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

.Quem me segue

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 226 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. O templo dourado

. Caíram desamparadas

. Fui lá...

. Tudo ao contrário

. Há pano para mangas

. Eu quero uma casa no camp...

. A descer

. Chapéus há muitos

. Tu que passas...

. Em tons de verde

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O regresso

. A MORTE e as PENAS.

. As cores do tempo

. ...Ah e tal são meras Teo...

. O cheiro da luz

. Um Livro, Uma Imagem

. A verdadeira história de ...

. CARTA À MINHA AMIGA INÊS

.links

.Lista de links

.Quem me visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds