Sábado, 28 de Fevereiro de 2015

As quatro estações à minha porta

 

Quando o meu corpo apodrecer e eu for morta
Continuará o jardim, o céu e o mar,
E como hoje igualmente hão-de bailar 
As quatro estações à minha porta.

Outros em Abril passarão no pomar
Em que eu tantas vezes passei,
Haverá longos poentes sobre o mar,
Outros amarão as coisas que eu amei.

Será o mesmo brilho a mesma festa,
Será o mesmo jardim à minha porta.
E os cabelos doirados da floresta,
Como se eu não estivesse morta.”


Sophia de Mello Breyner Andresen, Dia do mar (1947)

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 21:31
link do post | comentar | favorito
|
27 comentários:
De batidasfotograficas a 28 de Fevereiro de 2015 às 23:24
Os jardins resistem a todas as estações renovando-se!
Um momento encharcado.
Abraços


De Vasco a 1 de Março de 2015 às 00:41
Como é hábito, um belíssimo olhar.
Doce domingo!


De Existe um Olhar a 2 de Março de 2015 às 19:46
Paulo Vasco obrigada pela tua simpatia.

Beijos


De Existe um Olhar a 2 de Março de 2015 às 19:16
Alguns permanecem floridos, mesmo encharcados, dão-nos sempre o colorido que enche o nosso olhar, seja em que estação for, essa é a grande dádiva da natureza.

Beijos


De jabeiteslp a 1 de Março de 2015 às 18:04

Mas é bom renascer
naquilo que nos faz viver

Bela FOTO


Xoxo de aqui dos calhaus e uma feliz semana
também


De Existe um Olhar a 2 de Março de 2015 às 19:18
E renascemos todos os dias com a alegria de quem nunca perde a esperança de novos olhares e emoções.
Boa semana João

Beijos encharcados aqui do Oeste


De Elisa Fardilha a 1 de Março de 2015 às 19:28
Excelente e rara foto em total sintonia com o poema.

Beijinhos.


De Existe um Olhar a 2 de Março de 2015 às 19:20
Os jardins, as cores, a flores continuarão perpetuando o renascer constante e sobrevivendo a todas as tempestades.

Beijos Elisa


De chica a 1 de Março de 2015 às 23:07
As poesia de Sophia são intensas e de uma grande e linda inspiração! Adorei! Já havia passado aqui pela manhã e meu comentário, vi que não entrou! bjs, lindo e feliz MARÇO! chica


De Existe um Olhar a 2 de Março de 2015 às 19:23
Eu também gosto muito dos poemas de Sophia e de vez em quando encontro um ou outro que se enquadra nas fotos que vou colocando.
Ainda bem que conseguiu passar por aqui, fico feliz por isso.
Um Março igualmente feliz para si.

Beijos Chica


De Afrodite a 1 de Março de 2015 às 23:44

Vim matar saudades tuas e dos teus teus olhares... espero que me perdoes uma ausência tão prolongada!

Recebe um forte abraço de saudades e milhões de beijos.
Aqua

(^^)


De Existe um Olhar a 2 de Março de 2015 às 19:24
Gosto de te ver por aqui, és sempre bem vinda, eu também por vezes esqueço outros tempos, mas nunca as pessoas que um dia me deram grandes alegrias.

Beijos Aqua


De Kok a 2 de Março de 2015 às 01:10
Várias coisas para te dizer.
1-como sempre conjugas uma esplêndida fotografia com um extraordinário poema de uma não menos excelente poetiza. É sempre um prazer renovado passar por aqui.
2-ainda não tinha vito a "tua amiga" gorila cujo olhar é uma doçura; não que eu me tenha apaixonado por ela, mas na verdade é linda (dentro dos seus parâmetros, evidentemente) independentemente de todas a bufas que produza.
É sempre um prazer renovado passar por aqui.
3-hoje e a propósito de Óbidos falei, escrevendo, em ti no blog "da fonte" e por isso é possível que recebas uma visita desta fonte que refiro.
Porque é sempre um prazer renovado passar por aqui.
4-termino com os sempre renovados beijos servidos com sorrisos.


De Existe um Olhar a 2 de Março de 2015 às 19:28
E eu fico sempre agradavelmente surpreendida com a tua visita e bom humor, mesmo que isso implique que tenhas de ver uma gorila atrevida que me fez suar as estopinhas.
Confesso que fiquei confusa quando me falaste na "fonte" já procurei em várias espalhadas por aqui e nada. Deixaste-me curiosa, mas a seu tempo espero vir a descobrir...enquanto isso não acontece deixo-te ...beijos e sorrisos encharcados com amizade


De l'angevine a 2 de Março de 2015 às 09:27
oh superbe les couleurs dont ce bleu


De Existe um Olhar a 2 de Março de 2015 às 19:29
Merci pour votre agrèable apreciation.

Bisoux


De Remus a 2 de Março de 2015 às 11:27
Tem sorte por ter as quatro estações à sua porta. Se bem que eu acharia mais proveitoso, se tivesse uma piza quatro estações... mas isso são outras conversas e outros gostos.


Como é que vou dizer sem parecer tolo?
A fotografia possui uma coisa que gostei muito, que são os reflexos de luz na madeira (ou chão - seja o que isso for). Mas também possui uma coisa que gostei pouco, que são os reflexos da mesma luz, na folha verde. Ao dizer isto, sei que pareço um tolinho e que caio naquela ideia do "ser preso por ter cão e por não ter". Mas como existem tantos reflexos à volta, se não existissem os reflexo nas folha, acho que a fotografia acabaria por ficar mais harmoniosa.
E a Manu pergunta-me: Ó coisinha doida, como é que eu conseguiria fazer isso?
E eu respondo: Não sei! E até tenho a certeza que não faria diferente nem melhor. Acho que a culpa de ter escrito tudo, foi por me ter lembrado da piza quatro estações.


De Existe um Olhar a 2 de Março de 2015 às 19:40
Podia ter-se lembrado das 4 estações de Vivaldi, mas teve logo de me deixar a salivar com a dita pizza que é das minhas favoritas
Também eu achei que nesta foto faltou ali mudar qualquer coisa para tivesse outro resultado, mas a preguiça e comodismo , não me deixou parar para mudar a velocidade e abertura...é a minha eterna mania de não pensar e levar tudo à frente, é que andar sem tempo marcado para fotografar dá uma larica desgraçada.

Beijos Remus


De miilay a 2 de Março de 2015 às 17:12
Manu, as belas palavras da Shofia de Mello Breyner, são as que estão de acordo com a beleza da tua foto.
Amiga,beijinho
miilay


De Existe um Olhar a 2 de Março de 2015 às 19:43
Obrigada amiga, mas acho que o poema da Sophia fica em vantagem, é difícil igualá-la, mas por outro lado faz com que não se notem tanto os defeitos da foto, mas fico sempre grata pela tua apreciação.

Beijos Miilay


De Miguel Alexandre Pereira a 2 de Março de 2015 às 18:30
Mais um brilhante pormenor, fabuloso! Ainda para mais acompanhado com um poema lindísimo de Sophia de Mello Breyner :)

http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/


De Existe um Olhar a 2 de Março de 2015 às 19:45
São as pequenas coisas que por vezes nos dão grandes alegrias e não me refiro só à foto que me deu prazer fotografar, mas o poema de Sophia suplanta qualquer olhar, sente-se, vive-se, interioriza-se e faz-nos pensar.

Beijos Miguel


Comentar post

Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

.Quem me segue

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 227 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
16
18

19
22
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Hoje vou meter água

. Quem sou eu?

. Porta número 8

. O templo dourado

. Caíram desamparadas

. Fui lá...

. Tudo ao contrário

. Há pano para mangas

. Eu quero uma casa no camp...

. A descer

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O regresso

. A MORTE e as PENAS.

. As cores do tempo

. ...Ah e tal são meras Teo...

. O cheiro da luz

. Um Livro, Uma Imagem

. A verdadeira história de ...

. CARTA À MINHA AMIGA INÊS

.links

.Lista de links

.Quem me visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds