Segunda-feira, 7 de Julho de 2014

Entre-Pontes

Cruzam-se, atravessam-se, passamos uns pelos outros, incógnitos, desconhecidos, indiferentes seguimos cada um o seu caminho, mas há sempre a possibilidade de escolher que ponte queremos atravessar.

 

“Existem durante nossa vida, sempre dois caminhos a seguir : aquele que todo mundo segue,e aquele que a nossa imaginação nos leva a seguir. O primeiro pode ser mais seguro,o mais confiável, o menos critíco, o que você encontrará mais amigos … mas, você será apenas mais um a caminhar. O segundo, com certeza vai ser o mais difícil, mais solitário, o que você terá maiores críticas; mas também, o mais criativo, o mais original possível. Não importa o que você seja, quem você seja, ou que deseja na vida, a ousadia em ser diferente reflete na sua personalidade, no seu caráter, naquilo que você é. E é assim que as pessoas lembrarão de você um dia.”

                                                                                    Ayrton Senna

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
tags: ,

publicado por Existe um Olhar às 08:30
link do post | comentar | favorito
|
22 comentários:
De Joana a 7 de Julho de 2014 às 11:00
Tenho muito o habito de dizer que tudo acontece porque tem de acontecer, mas por outro lado também penso que temos sempre dois caminhos para escolher.
Por vezes sou confusa, nem eu me entendo...
Beijinho Manu


De Existe um Olhar a 8 de Julho de 2014 às 10:41
Todos temos momentos de confusão interior, de indecisões, de não saber por onde ir, nada como saber interpretar sinais e deixar que seja a intuição a decidir, para isso basta estar atenta. Até podemos pensar que estamos a escolher o pior caminho, mas se o for, servir-nos-á de aprendizagem.

Beijos Joana


De Anónimo a 7 de Julho de 2014 às 14:34
Criar pontes é necessário ao longo da vida.


De Existe um Olhar a 8 de Julho de 2014 às 10:43
Sem elas não se criariam laços, não se estreitavam relações e perder-se-ia muito do que temos de aprender uns com os outros.


De Questiuncas a 7 de Julho de 2014 às 14:46
Um olhar das duas pontes ferroviárias numa perspectiva que nunca tinha visto.
Posso dizer que já passei nas duas.
Tal como cada ponte representa uma época, das vezes que passei nelas foram situações completamente diferentes.
Lembro-me de ter passado uma vez na Ponte D. Maria quando fui de férias para Lisboa, a ponte de S. João quando ia para Vila Nova de Gaia trabalhar.


De Existe um Olhar a 8 de Julho de 2014 às 10:46
Também já passei pelas duas , já lá vão muitos anos.
Desta vez ia na estrada junto ao rio e mesmo de dentro do carro arrisquei e tirei esta foto, sem esperança que ficasse alguma coisa de jeito. No fim até achei interessante a perspectiva.


Beijos Questiuncas


De MariianaCapela a 7 de Julho de 2014 às 14:58
O azul do ceu está fabuloso.. Gosto imenso da forma como enquandrou a fotografia :)


De Existe um Olhar a 8 de Julho de 2014 às 10:48
Estava um dia bem ensolarado e isso ajudou. Quanto à perspectiva , foi mero acaso, nada estudado, saiu assim num click rápido.

Beijos Mariana


De Anónimo a 7 de Julho de 2014 às 15:03
Eu que já conheço essas bandas detrás para a frente, fiquei confusa com a fotografia. Isto sim é uma fotografia tipo quebra cabeças. Mas eu como ando com a minha mona um bocado queimada, é natural. ;)
Beijinhos e boa semana.


De Existe um Olhar a 8 de Julho de 2014 às 10:54
Eu conto como aconteceu, foi mera sorte. Ia eu de carro e mesmo em andamento na estrada junto ao rio, de repente olho para cima e vejo as duas pontes e resolvi arriscar e disparar. Foi tudo tão rápido que nem deu para pensar e saiu isto.
Se andasse por ali a pé calmamente, se calhar nem tal me passava pela cabeça.


Beijos Nadine


De Remus a 7 de Julho de 2014 às 17:06

Vistas assim, até parece que as pontes se arrumam ou se curvam em sinal de respeito, para que a donzela Manu passe.
Não acho que seja muito justo. Até porque já passei por elas muitas vezes, e elas ficaram sempre altivas nos seus lugares. É que nem um "oi" me disseram...


De Existe um Olhar a 8 de Julho de 2014 às 10:59
Caro amigo as pontes curvaram-se perante a minha humilde pessoa porque já tinham saudades minhas, fazia muito tempo que não ia para estes lados.
Elas continuam altivas para o Remus e para todos, só que aqui a donzela ia de carro na estrada à beira rio e mesmo de vidro fechado resolveu disparar quando viu este cruzamento de pontes, portanto foi mero acaso e uma questão de sorte.

Beijos Remus


De Miguel Alexandre Pereira a 7 de Julho de 2014 às 17:09
Mais um grande registo da tua parte, trazes sempre imagens extraordinárias! Que belos passeios que tu fazes :)


De Existe um Olhar a 8 de Julho de 2014 às 11:03
É o que mais gosto de fazer...passear, tenho alma de viajante e se houvesse a profissão de turista era a que eu escolhia, desde que fosse bem remunerada claro.
Haja dinheiro e aproveito todas as oportunidades de andar sempre a rolar, mas nem sempre foi assim, só que a vida dá muitas voltas.

Beijos Miguel


De Elisa Fardilha a 7 de Julho de 2014 às 19:45
Nunca tinha visto uma foto de duas das pontes, assim!

Magnífica e original! Uma raridade!

Lendo o texto...penso que vou ser recordada...eheheheh

Beijinhos.


De Existe um Olhar a 8 de Julho de 2014 às 11:06
Eu não duvido que vás ser recordada, apesar de pouco saber de ti, tenho aqui um dedinho que me diz que és , ou tens sido especial.
Já fotografei estas pontes há muitos anos, mas desta vez e por ir de carro a passar debaixo delas, vi-as de uma perspectiva diferente.

Beijos Elisa


De Ana Freire a 7 de Julho de 2014 às 20:37
Pontes nas imagens... pontes nas palavras... e uma ligação perfeita entre ambas, como sempre.
A imagem tem uma perspectiva extraordinária, que só o olhar da Manu, não deixaria escapar.
Isto por aqui, está em alta... e já não estou a falar das pontes...
Well done, Manu! Altamente!!!!
Jinhos
Ana


De Existe um Olhar a 8 de Julho de 2014 às 11:11
Aqui dou muita importância às palavras que são pontes entre nós e que nos vão aproximando de uma maneira saudável e simpática como é o teu caso e felizmente o de todos os que aqui vêm e me deixam palavras que sabe bem ler.
Atrevo-me a dizer que as tuas palavras são sempre "altamente"

Beijos Ana


De mfc a 9 de Julho de 2014 às 10:18
Gosto destas visões parcelares que nos fazem intuir o todo.
Beijinhos.


De Existe um Olhar a 9 de Julho de 2014 às 12:38
Também gosto, sobretudo que nos fazem tentar adivinhar o que estará mais além. Mostrar tudo nunca foi uma boa política.

Beijos Manuel


Comentar post

Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

.Quem me segue

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 227 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
16
18

19
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Quem sou eu?

. Porta número 8

. O templo dourado

. Caíram desamparadas

. Fui lá...

. Tudo ao contrário

. Há pano para mangas

. Eu quero uma casa no camp...

. A descer

. Chapéus há muitos

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O regresso

. A MORTE e as PENAS.

. As cores do tempo

. ...Ah e tal são meras Teo...

. O cheiro da luz

. Um Livro, Uma Imagem

. A verdadeira história de ...

. CARTA À MINHA AMIGA INÊS

.links

.Lista de links

.Quem me visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds