Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017

Grande bofetada

 

vPA3uIzOSa6mHNneGbbD

 

Há as bofetadas físicas que dóiem, mas a dor passa logo se dadas na altura própria e se merecemos

Há as bofetadas psicológias que ferem um coração, que deixam marcas e que permanecem muitas vezes durante uma vida.

 

"A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas."

(Horácio)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 13:01
link do post | comentar | favorito (1)
|
34 comentários:
De Isabel Pires a 17 de Janeiro de 2017 às 13:44
E há bofetadas físicas que também doem psicologicamente.
Gosto desta mão.
Beijos, Manu


De Existe um Olhar a 17 de Janeiro de 2017 às 14:32
Também tens razão sobretudo quando se trata de violência doméstica.

Beijos Isabel


De Janita a 17 de Janeiro de 2017 às 14:19
Engraçado, mas eu vejo nesta escultura, mais a mão que acolhe do que a que esbofeteia.
Está em posição de acolhimento, de abrigo. Mas cada um interpreta à sua maneira aquilo que vê. Até posso estar enganada.

Beijos e um sorriso, Manu.


De Existe um Olhar a 17 de Janeiro de 2017 às 14:34
Também te dou razão, é mais de acolhimento, mas hoje apeteceu-me ser do contra.
Há dias em que sentimos que nos esbofetearam e hoje foi um deles

Beijos Janita


De Remus a 17 de Janeiro de 2017 às 14:30
Então como é que ficamos? É para bater ou não é para bater?!
Se for para bater, eu estou disponível. Se for para apanhar... então passo a minha vez.


Mas em boa verdade, esta mão não me parece que esteja a bater. Acho que está mais numa atitude de protecção ou de gamanço, do que de ofensa.


Ainda tentei descobrir onde isto ficaria (não tem aspecto de ser por cá), mas desta vez o meu amigo Google não ajudou-me. Mas será que a minha amiga Manu vai ajudar-me?!
Eu acredito que sim.


De Existe um Olhar a 17 de Janeiro de 2017 às 14:38
Fizeste asneira? Então levas. Andas a ser um bom menino então fica um mimo
Apesar de ser uma mão que acolhe, hoje apeteceu-me contrariar
E vou satisfazer a tua curiosidade, esta escultura veio da Nova Zelândia.

Beijos Remus


De contempladora ocidental a 17 de Janeiro de 2017 às 14:44
Li o comentario da Janita e tambem penso como ela. Uma mao que acolhe, que acarinha... : )


De Existe um Olhar a 17 de Janeiro de 2017 às 15:13
Pelos outros comentários e pelo teu, penso que a opinião é unânime, só eu fui um pouco mais dura

Beijos Catarina


De Rui Pires a 17 de Janeiro de 2017 às 15:33
Sem sombra de dúvida, plenamente de acordo.
Bela foto.
bjs


De Existe um Olhar a 18 de Janeiro de 2017 às 01:50
Só quem já passou por situações assim pode compreender.
Obrigada pelo teu apreço.

Beijos Rui


De Maria Ladeira a 17 de Janeiro de 2017 às 15:52
Adorei essa escultura!
O texto é magnífico!
Bj


De Existe um Olhar a 18 de Janeiro de 2017 às 01:51
Fico contente por teres gostado, neste caso há muitas opiniões divergentes.

Beijos Graça


De Rui a 17 de Janeiro de 2017 às 20:00
Ainda me lembro da última bofetada (física), que me foi dada por um professor numa aula de ginástica da instrução primária. Doeu muito, física e psicologicamente por injusta ! :(
Ele fez confusão com outro, certamente ! :(((

Bofetadas das outras, não doem menos, mas são de outra ordem ! Moem o coração !

Há ainda as de "luva branca" , cínicas, que talvez não doendo tanto como as anteriores, deixam-nos a pensar ! :(

Beijinhos Manu :)


De Existe um Olhar a 18 de Janeiro de 2017 às 01:56
Não me lembro da última bofetada que levei, ou melhor, talvez uma ou outra da minha mão por ser tão refilona, mas essas foram merecidas.
Destas de que falam, como bem dizes , moem o coração, deixam marcas que por vezes duram uma vida, sobretudo se vêm de pessoas que estimamos.
Quanto às de luva brava , ou de pelica, essas são as mais fáceis de encaixar e passam depressa.

Beijos Rui


De jabeiteslp a 17 de Janeiro de 2017 às 22:16

cá pra mim
não passa de um Urinol
pá rapaziada aliviar a tripa dos alcaloides...E viva Cerveja

Beijinhos e uma grande noite
mas nada de violências...


De Existe um Olhar a 18 de Janeiro de 2017 às 01:57
Nada disso, onde foi tirada tudo estava limpinho e até apetecia recostar nesta mão e contemplar a paisagem que era de sonho.
Violência? Sou uma mulher pacífica, talvez, por vezes demasiado.

Beijos João


De Flor de Jasmim a 17 de Janeiro de 2017 às 23:01
Há bofetadas que doem para o resto da vida.

Beijinho Manu


De Existe um Olhar a 18 de Janeiro de 2017 às 01:58
Podes crer, estou plenamente de acordo contigo e olha que já levei umas quantas.

Beijos Flor


De DyDa/Flordeliz a 17 de Janeiro de 2017 às 23:05
Uma bofetada desta mão seria mais, um arrastão.
Parece muito acolhedora e nada ameaçadora.
Um pouco como tu.


De Existe um Olhar a 18 de Janeiro de 2017 às 02:02
Olha que por vezes não sou assim tão acolhedora, por vezes passo-me, pode demorar tempo, mas um dia expludo, felizmente esta mão atenuou os danos

Beijos pacíficos


Comentar post

Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

.Quem me segue

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 226 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. O templo dourado

. Caíram desamparadas

. Fui lá...

. Tudo ao contrário

. Há pano para mangas

. Eu quero uma casa no camp...

. A descer

. Chapéus há muitos

. Tu que passas...

. Em tons de verde

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O regresso

. A MORTE e as PENAS.

. As cores do tempo

. ...Ah e tal são meras Teo...

. O cheiro da luz

. Um Livro, Uma Imagem

. A verdadeira história de ...

. CARTA À MINHA AMIGA INÊS

.links

.Lista de links

.Quem me visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds