Terça-feira, 11 de Outubro de 2016

Já chove

IMG_7203.JPG

 Não sei porque insisto em caminhar na chuva!
Sempre fico num estado desolador.
Os cabelos desgrenhados, os olhos semicerrados, vermelhos...
O corpo pedindo paz e eu insistindo em caminhar na chuva!
É claro que eu vou me molhar, encharcar,
Fora o risco de cair, de escorregar, de me arrebentar.
E ainda assim eu caminho na chuva.
O coração negando, a respiração parando e eu andando,
Enxergando um Sol que nem sei se é real,
Acreditando que o tempo vai se abrir,
Que logo a chuva vai parar.
Parece loucura, mas eu chamo de fé.
A esperança que o Sol apareça é recompensa para os meus olhos miúdos.
Mas e se o Sol não aparecer?
E se a chuva for tão cortante que nem dê mais para me enxugar?
Este é o risco de se caminhar na chuva!
Apesar de que eu sei que com o tempo,
Eu vou acabar aprendendo a desviar os perigos,
A pular os buracos, a evitar as poças de lama...
O segredo é não se manter molhada depois da caminhada,
Mas será que é possível enxugar os olhos depois de toda água derramada?
Eu não devia caminhar na chuva,
Seria melhor esperar o Sol aparecer.

 Germana Facundo

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
tags:

publicado por Existe um Olhar às 21:14
link do post | comentar | favorito (2)
|
30 comentários:
De miilay a 11 de Outubro de 2016 às 21:42
Manu,O poema é belíssimo,e a foto maravilha.
Gostei de ler, este poema.
Beijinho
miilay


De Existe um Olhar a 14 de Outubro de 2016 às 15:04
Muito obrigada pelo teu apreço e comentário.

Beijos Miilay


De jabeiteslp a 11 de Outubro de 2016 às 22:10
Aqui também
só que já está um briol, BRRRRRRRR...

Bom click e perspectiva.

Beijinhos de aqui dos calhaus friorentos
feliz noite aconchegada


De Existe um Olhar a 14 de Outubro de 2016 às 15:06
Aqui o sol ainda brilha, mas há noite arrefece.
Muito obrigada pelo teu apreço.

Beijos João


De Janita a 12 de Outubro de 2016 às 00:08
Por aqui também choveu e a temperatura desceu imenso, não tarda estamos de novo no Inverno. Temos de ver beleza em tudo o que nos rodeia, senão a vida fica confinada aos dias quentes , longos e soalheiros.
Gostei muito da foto, dos reflexos na água e do poema a condizer.
Esse andar à chuva trouxe-me os dias chuvosos da infância e das primeiras botas de borracha que tive.
Com a idade até perdemos o prazer das pequenas coisas.

Beijinhos, Manu!


De Existe um Olhar a 14 de Outubro de 2016 às 15:08
Eu adoro andar à chuva desde que seja daquela mata tolos.
Na infância levava muitos raspanetes da minha mãe por causa disso.
Se há coisa que tento ver é a beleza em tudo o que me rodeia, seja em que altura do ano for.
Beijos Janita


De Isabel Pires a 12 de Outubro de 2016 às 08:58
Manu, fiquei aqui um bom bocado presa a este post... Muito bom!
Beijos


De Existe um Olhar a 14 de Outubro de 2016 às 15:09
Espero que não te tenhas molhado
Muito obrigada pelo teu apreço.

Beijos Isabel


De Chic'Ana a 12 de Outubro de 2016 às 11:47
O poema é belo e a imagem com um reflexo impressionante! =)
Beijinhos


De Existe um Olhar a 14 de Outubro de 2016 às 15:11
Há dias em que temos a sorte de captar momentos imprevistos, são esses que me dão mais gozo fotografar.
Muito obrigada pelo teu apreço.

Beijos Chic`Ana


De Carlos a 12 de Outubro de 2016 às 11:47
E eu que gosto tanto desta estação, a chuva é uma bênção!
É o Outono a instalar-se de vez lá fora e cá dentro em mim!
Bj


De Existe um Olhar a 14 de Outubro de 2016 às 15:12
Também gosto de chuva, sobretudo quando a lareira crepita e se ouve o som lá fora.
Não deixes que só esta estação se instale dentro de ti, faz dos teus dias uma eterna primavera.

Beijos Carlos


De edite a 12 de Outubro de 2016 às 13:58
Chuva. Imagem. Poema. "Trilogia" de Existe um Olhar impecavelmente editada.
Beijinhos:)


De Existe um Olhar a 14 de Outubro de 2016 às 15:13
Obrigada por gostares desta trilogia.

Beijos Edite


De Remus a 12 de Outubro de 2016 às 15:21
E que venha... E que venha... É o tempo dela. Mas que venha mansa e sem grande alarido. Por mim, acho que pode chover um bocadinho todos os dias por forma a não fazer estragos.
Mas já que falo em estragos, isso é coisa que a Manu gosta de fazer. Principalmente ao meu ego de fotógrafo, que sofre de "invejite aguda".

O reflexo e a presença dos pés: Bela dupla que resultou em cheio.


De Existe um Olhar a 14 de Outubro de 2016 às 15:16
Já começa a dar um arzinho da sua graça e sem causar estragos, gosto de chuva
Eu então fico com o meu ego numa lástima quando olho para as suas fotos
Obrigada pelo apreço.

Beijos Remus


De Rui Pires a 12 de Outubro de 2016 às 15:49
Olá Manu,
por aqui também e é molhada... rsrsrs...
Mas é muito precisa!
Bela foto!
Bjs


De Existe um Olhar a 14 de Outubro de 2016 às 15:17
Acredito, o Verão foi agreste e agora ela é bem vinda.
Muito obrigada pelo teu apreço.

Beijos Rui


De Rui Espirito Santo a 12 de Outubro de 2016 às 19:07
Felizmente que não chovia no momento da foto. Seria uma pena ! :)
Não haveria uma bela foto ! rsrs

:) ... Beijo


De Existe um Olhar a 14 de Outubro de 2016 às 15:19
Esperei que ela passasse e deu nisto
Obrigada pelo apreço.

Beijos Rui


Comentar post

Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

.Quem me segue

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 227 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
16
18

19
22
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Hoje vou meter água

. Quem sou eu?

. Porta número 8

. O templo dourado

. Caíram desamparadas

. Fui lá...

. Tudo ao contrário

. Há pano para mangas

. Eu quero uma casa no camp...

. A descer

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O regresso

. A MORTE e as PENAS.

. As cores do tempo

. ...Ah e tal são meras Teo...

. O cheiro da luz

. Um Livro, Uma Imagem

. A verdadeira história de ...

. CARTA À MINHA AMIGA INÊS

.links

.Lista de links

.Quem me visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds