Domingo, 19 de Abril de 2015

O Adamastor no Miradouro de Santa Catarina

 A estátua ocupa o lugar central e também dá nome ao Miradouro de Santa Catarina em Lisboa, preferido pela juventude aos fins de tarde. Este homem imponente e assustador, representa as enormes dificuldades que os portugueses tiveram em passar o Cabo da Boa Esperança, na época dos Descobrimentos. A escultura tem autoria de Júlio Vaz Júnior e foi inaugurada a 10 de Junho de 1927.

 

 

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 10:39
link do post | comentar | favorito
|
20 comentários:
De Ricardo Santos a 19 de Abril de 2015 às 14:05
Parece-me uma excelente foto de contrastes, preto, cinzento e branco. O Cabo das Tormentas hoje não tem monstros !


De Existe um Olhar a 20 de Abril de 2015 às 12:43
Pois isso posso comprovar, estive lá em Novembro de 2014 e nada de Adamastor, um sítio lindíssimo ao contrário desta estátua que tem mesmo um ar asustador.

Beijos Ricardo


De Elisa Fardilha a 19 de Abril de 2015 às 19:14
A parte do todo numa fantástica e natural foto.

Beijinhos.


De Existe um Olhar a 20 de Abril de 2015 às 12:44
Foi só mesmo uma parte de um todo que fica num parque lindíssimo com uma vista fantástica para Lisboa.

Beijos Elisa


De Paulo César Silva a 19 de Abril de 2015 às 22:33
Embora o Adamastor seja mesmo assustador, parece que esta gaivota não tem medo dele... é uma gaivota corajosa! Devíamos ser todos assim: não ter medo de qualquer tormenta!
Muito bem retratado este senhor


De Vasco a 20 de Abril de 2015 às 03:13
Quanto poder!


De Existe um Olhar a 20 de Abril de 2015 às 12:52
É isso que inspira..poder e algum receio quando se olha para a estátua, mas toda a zona envolvente é linda.

Beijos Paulo


De Existe um Olhar a 20 de Abril de 2015 às 12:47
Esta é uma das muitas gaivotas atrevidas que pousam em cima do Adamastor e dá-me impressão que ele não gosta muito
Já eu de vez em quando tenho medo de algumas tormentas, mas nada que eu não resolva na hora
Muito obrigada.

Beijos Paulo


De Rui Espirito Santo a 20 de Abril de 2015 às 11:44
Quando era miúdo, falava-se no Gigante Adamastor e no Cabo das Tormentas na 4ª classe . Eu teria 10 anos ! ... e sabes que me assustava verdadeiramente imaginando que seria "quase" verdade" ? ... Um gigante real que ali estava para apanhar os barcos e comer a tripulação ! ... eheheh

Este de Santa Catarina está tal qual o imaginava, medonho e assustador ! :)))

Beijo, Manu


De Existe um Olhar a 20 de Abril de 2015 às 12:51
Faz parte do nosso imaginário de crianças.
E foi com imensa satisfação que cheguei no ano passado ao Cabo das Tormentas e que não condiz com esta imagem assustadora. Um sítio lindo e que jamais esquecerei.
Quanto a este miradouro é fabuloso e têm-se uma vista maravilhosa para o Tejo e parte de Lisboa, só o Adamastor destoa um pouco.

Beijos Rui


De Questiuncas a 20 de Abril de 2015 às 13:53
O Adamastor pode ter cara feia, mas não mete medo, que diga a gaivota.
E ele que não tenha cuidado que ainda apanha com um presente da gaivota.


De Existe um Olhar a 20 de Abril de 2015 às 16:10
Pelo ar, já deve ter levado com muitos presentes delas Eu só apanhei esta , mas haviam muitas mais e são responsáveis pela degradação dos monumentos.

Beijos Questiuncas


De Remus a 20 de Abril de 2015 às 17:27
Se eu fosse obrigado a estar com uma gaivota em cima da tola, também podem crer que ficaria com esta cara de zangado.
Hoje em dia já não existe respeito pelos mais velhos. E cada vez convenço-me que as gaivotas são teenagers mal educadas.




De Existe um Olhar a 20 de Abril de 2015 às 17:47
Eu adoro gaivotas, mas só fotografá-las, agora em cima da tola ainda podia receber um presente indesejado
Nesta foto só apanhei uma , mas havia muitas mais, claro que o nosso Adamastor ficou com cara de poucos amigos, aliás , acho que sempre lhe conheci um mau feitio, que é de fugir

Beijos Remus


De Maria Ladeira a 20 de Abril de 2015 às 19:12
Bela a sua foto!
Eu adoro fotografar este tipo de escultura...com uma carga emocional enorme e que nos faz sentir e ver a sua grandiosidade!
Bj amigo


De Existe um Olhar a 20 de Abril de 2015 às 23:48
Este aspecto é na verdade assustador, mas está integrado num espaço muito bonito que nada tem a ver com o dramatismo da imagem.
Obrigada pelas palavras.

Beijos Maria Ladeira


De lis a 20 de Abril de 2015 às 23:03
A estátua é de fato assustadora , incorpora o medo que o artista quiz imprimir. e o enquadramento do clic foi perfeito.
Boa, Manu



De Rui Pires a 21 de Abril de 2015 às 12:16
Não está com grande cara... talvez motivado pela gaivota em cima :))))


De Roadrunner a 23 de Abril de 2015 às 14:12
Quem não se parece assustar com as dificuldades é a gaivota. Um excelente momento!

Saudações do Velho do Restelo!


De Existe um Olhar a 23 de Abril de 2015 às 16:20
E só apanhei uma, eram mais que muitas e não se assustam nada com a cara medonha do Adamastor, parece um belo poiso

Saudações voando


Comentar post

Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

.Quem me segue

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 227 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
16
18

19
22
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Hoje vou meter água

. Quem sou eu?

. Porta número 8

. O templo dourado

. Caíram desamparadas

. Fui lá...

. Tudo ao contrário

. Há pano para mangas

. Eu quero uma casa no camp...

. A descer

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O regresso

. A MORTE e as PENAS.

. As cores do tempo

. ...Ah e tal são meras Teo...

. O cheiro da luz

. Um Livro, Uma Imagem

. A verdadeira história de ...

. CARTA À MINHA AMIGA INÊS

.links

.Lista de links

.Quem me visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds