Quinta-feira, 26 de Outubro de 2017

Restos de colecção

IMG_8805a (1).jpg

 

Aguarda-se um novo desfile para ficarmos a saber as tendências da próxima estação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
tags: ,

publicado por Existe um Olhar às 00:57
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Agosto de 2017

É só a brisa que passa

_MG_9997.JPG

 

 

Sorriso audível das folhas,
Não és mais que a brisa ali.
Se eu te olho e tu me olhas,
Quem primeiro é que sorri?
O primeiro a sorrir ri.

Ri, e olha de repente,
Para fins de não olhar,
Para onde nas folhas sente
O som do vento passar.
Tudo é vento e disfarçar.

Mas o olhar, de estar olhando
Onde não olha, voltou;
E estamos os dois falando
O que se não conversou.
Isto acaba ou começou?

Fernando Pessoa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 22:38
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito (2)
|
Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2016

Despedida

IMG_8722a.jpg

As últimas folhas caiem, desnudam-se as árvores, tudo fica mais triste, mas é a eterna renovação, um dia voltarão a florir.

" Troque suas folhas, mas não perca suas raízes, mude de opinião, mas não perca seus princípios".

Víctor Hugo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 16:36
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito (3)
|
Segunda-feira, 11 de Abril de 2016

Um bom suporte

IMG_1590.JPG

 O bom suporte e uma estrutura forte suportará sempre a vida que renasce a cada momento.

 

“Metafísica? Que metafísica têm aquelas árvores?

A de serem verdes e copadas e de terem ramos
E a de dar fruto na sua hora, o que não nos faz pensar,
A nós, que não sabemos dar por elas.
Mas que melhor metafísica que a delas,
Que é a de não saber para que vivem
Nem saber que o não sabem?”

Alberto Caeiro

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 11:14
link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|
Sábado, 28 de Fevereiro de 2015

As quatro estações à minha porta

 

Quando o meu corpo apodrecer e eu for morta
Continuará o jardim, o céu e o mar,
E como hoje igualmente hão-de bailar 
As quatro estações à minha porta.

Outros em Abril passarão no pomar
Em que eu tantas vezes passei,
Haverá longos poentes sobre o mar,
Outros amarão as coisas que eu amei.

Será o mesmo brilho a mesma festa,
Será o mesmo jardim à minha porta.
E os cabelos doirados da floresta,
Como se eu não estivesse morta.”


Sophia de Mello Breyner Andresen, Dia do mar (1947)

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 21:31
link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito
|
Quinta-feira, 5 de Dezembro de 2013

Outono abençoado

Quando algo acabar ou simplesmente for embora 
lembre-se que as folhas do Outono não caem 
porque que querem..
Mas sim porque chegou a hora!

Karol Correia


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 08:30
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Outubro de 2013

Nem a morte nos separa

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata....

Carlos Drummond de Andrade
 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 12:16
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2013

Aguarela

  



Reflexos de folhas na água do lago

Fevereiro de 2013

 

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 21:08
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2013

Quando as folhas caiem


"As folhas às vezes caem, mas nem sempre a árvore morre."

Diego Lima

 

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 20:49
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Novembro de 2012

Antes de dizer adeus

 

As folhas das árvores balançaram
Com o desespero das flores murchas
Caídas abaladas solitárias
As folhas choraram a tristeza de um dia frio
Pela ausência do calor difundido
Com bela aguarela do campo
caindo e se enterrando
No solo coberto pelo aveludado
Amor que as folhas deixaram
Antes de dizer adeus

(Rafael do Val)
 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 10:36
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sábado, 29 de Setembro de 2012

A gente olha e pensa

 
“A gente olha e pensa: Quando aperto ? Agora? Agora? Agora?
Entende? A emoção vai subindo e, de repente, pronto. É como um orgasmo, tem uma hora que explode. Ou temos o instante certo, ou o perdemos…e não podemos recomeçar…”
(Cartier Bresson)
 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 20:02
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Sábado, 23 de Junho de 2012

Nos jardins do Buçaco


 


 


 

Se não houver frutos, valeu a beleza das flores, se não houver frutos, valeu a sombra das folhas, se não houver folhas valeu a intenção da semente.

(Henfil)

 

Buçaco-Junho de 2012

 

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 11:31
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Abril de 2012

Ouvindo a chuva

 
 
 
 
 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 21:53
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Quinta-feira, 5 de Janeiro de 2012

Jardins proibidos

 
 
 
Jardins proibidos-Paulo Gonzo
 
 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 19:02
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2011

Eu sou de todas as cores

 

Eu sou de todas as cores, de todos os sons, de todas as dores, de todos os tons...
Sou água, terra, fogo e ar...
Sou a inércia e o caminhar...
Sou brisa, sou tempestade...
Sou mentira, sou verdade...
Sou lua minguante, sou lua cheia...
Sou pegadas na areia...
Sou a rosa e o espinho...
Sou afeto e sou carinho...
Sou sol, sou maresia...
Sou barulho, sou melodia...
Sou razão, sou sentimento...
Sou a eternidade e o momento...
Sou matéria, sou espírito...
Sou a doença e o antídoto...
Sou séria, sou anarquista...
Sou menina, sou mulher...
Sou o que me der na telha...
Sou o que você quiser...
Só não imutável, nem uma tediosa mesmice...
Eu não sou MAIS eu... Eu sou apenas EU...
E mesmo assim, imperfeita, já me dou por satisfeita... ;)

 
(Nilza Rodrigues)
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 08:30
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Setembro de 2011

As folhas

 
 
"A natureza é o único livro que oferece um conteúdo valioso em todas as suas folhas."
(Johann Wolfgang Von Goethe)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 08:30
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010

Contrastes

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 21:43
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Tapete laranja

As cores são minha obsessão, meu divertimento e meu tormento de todos os dias. [ Monet ]

 

Gerês-Outubro de 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 11:37
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Quarta-feira, 3 de Novembro de 2010

Lágrimas em folhas caídas

Lágrimas Ocultas

 

Se me ponho a cismar em outras eras
Em que ri e cantei, em que era querida,
Parece-me que foi noutras esferas,
Parece-me que foi numa outra vida ...

E a minha triste boca dolorida,
Que dantes tinha o rir das primaveras,
Esbate as linhas graves e severas
E cai num abandono de esquecida!

E fico, pensativa, olhando o vago ...
Toma a brandura plácida dum lago
O meu rosto de monja de marfim ...

E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim!

Florbela Espanca, in "Livro de Mágoas"

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 20:38
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Sexta-feira, 2 de Julho de 2010

Saudades do Outono

"Quando morremos, deixamos atrás de nós tudo o que possuímos e levamos tudo o que somos." (Autor desconhecido)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 12:14
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|
Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

.Quem me segue

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 227 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
16
18

19
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Restos de colecção

. É só a brisa que passa

. Despedida

. Um bom suporte

. As quatro estações à minh...

. Outono abençoado

. Nem a morte nos separa

. Aguarela

. Quando as folhas caiem

. Antes de dizer adeus

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O regresso

. A MORTE e as PENAS.

. As cores do tempo

. ...Ah e tal são meras Teo...

. O cheiro da luz

. Um Livro, Uma Imagem

. A verdadeira história de ...

. CARTA À MINHA AMIGA INÊS

.links

.Lista de links

.Quem me visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds