Quinta-feira, 6 de Julho de 2017

As pontes que precisarás passar

IMG_0577 (1)a.jpg

Ninguém pode construir em teu lugar 
as pontes que precisarás passar, 
para atravessar o rio da vida 
- ninguém, exceto tu, só tu. 

Existem, por certo, atalhos sem números, 
e pontes, e semideuses que se oferecerão 
para levar-te além do rio; 

mas isso te custaria a tua própria pessoa; 
tu te hipotecarias e te perderias. 

Existe no mundo um único caminho 
por onde só tu podes passar. 

Onde leva? Não perguntes, segue-o.

Nietzsche

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 11:30
link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito (2)
|
Domingo, 2 de Outubro de 2016

Rafting

Rafting

 O rafting é um desporto radical que se baseia na prática de descida em equipe utilizando botes insufláveis e equipamentos de segurança. Antes de se começar qualquer descida de rafting, um condutor da atividade passa a todos os participantes detalhadas instruções de conduta relativas à segurança. Estas instruções são lembradas pelos demais condutores durante momentos estratégicos da descida, e seu cumprimento é fundamental para a segurança de todos. O rafting comercial proporciona a experiência de descer o rio para pessoas de qualquer idade e, em sua maioria, pessoas que nunca tiveram uma experiência anterior, tornando o desporte acessível.

*Eu limitei-me a fotografar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 19:30
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito (1)
|
Segunda-feira, 24 de Agosto de 2015

O equilíbrio desejado

 

 Naquela tarde, vagueei sozinha nas margens pedregosas daquele rio de corrente violenta. 
Ninguém por ali. Alguns metros à frente uma velha mesa de madeira. Sem pensar e seguindo apenas a intuição procurei 10 pedras que tentei equilibrar...sim tentei, assim como tento todos os dias o equilíbrio que tantas vezes, por falta dele, me faz ficar sem chão.
Uma a uma, como se fossem peças de um puzzle, fui erguendo o meu castelo. De vez em quando, tudo se desmoronava, teimosamente recomeçava, até que coloquei a última. Contemplei e senti-me uma vencedora. Sol de pouca dura, momentos mais tarde uma rajada de vento deitou tudo por terra.

Não recomecei, deixei tudo por ali esperando que um dia as águas subissem e levasse o meu mundo de sonhos que ilusoriamente tentei construir.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 19:50
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|
Domingo, 23 de Agosto de 2015

Magic water

 

 O rio atravessava a Floresta Mágica, algures entre a Suíça e a Itália.

As águas cristalinhas e transparentes desciam apressadas em pequenas cascatas, contornando pequenos rochedos que ladeavam as margens. 
Há lugares cuja beleza é impossível descrever. Olhar e captar momentos é a única forma de eternizar a beleza que a natureza nos oferece.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

O que está em cima também está em baixo

Como na vida cada um de nós reflecte para os outros, mesmo que sem querer, o que nos vai na alma.

"Aja como um espelho; as pessoas te terão como um reflexo de suas próprias ações"

Rodrigo Picon
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 18:05
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Terça-feira, 1 de Janeiro de 2013

Gosto de olhar

 

"Gosto de olhar as pedras e os desenhos do vento na superficie da água, gosto de sentir as modificações da luz quando o sol está desaparecendo do outro lado do rio, gosto de sentir o dia se transformando em noite e em dia outra vez, gosto de olhar as crianças brincando no corredor de entrada e das palmeiras que existem no meio da minha rua — gosto de pensar que vou sempre ter olhos para gostar dessas coisas, e por mais sozinho ou triste que eu esteja vou ter sempre esse olhar sobre as coisas."

 
Caio Fernando de Abreu
 
 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 21:14
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Setembro de 2012

Entre fragas apertado

 
 
 

Se algo for por água abaixo, não desvie sua correnteza...
Pois é da foz de rios que nascem belas cachoeiras.

(Lucas Ferreira)
Rio Tejo
Vila Velha de Rodão
Agosto de 2012
 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 19:28
link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Agosto de 2012

Quietude

Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas
Pablo Neruda
 
 
 
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 10:25
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Agosto de 2012

A travessia

"Há pessoas que nunca se perdem porque nunca se põem a caminho."

(Goethe)

 

Ponte da Barca

Agosto de 2012

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 20:30
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
|
Domingo, 27 de Maio de 2012

Outra margem de mim

 

 

É muito tempo a desejar o tempo
De mudar ventos, levantar marés
É muita vida a desejar o alento
Que faz saber ao certo quem és

É funda a toca onde te escondes tanto
Tem a distância entre o silêncio e a voz
A vida rasga bocadinhos gastos do mundo
Vai descascando até chegar a nós

A tu que sabes tanto de mim
Tu que sentes quem eu sou
Dá-me o teu corpo como ponte que me salva
Do que o medo fechou

São muitos dias a perder em vão
Sem nunca entrar dentro do labirinto
É muita vida a não ser o que tu sentes
A planar sobre o que eu sinto

É quase noite, não te escondas mais
Vai desatando até entrar o ar
Dá-me um gesto que me diga o teu fundo
Uma palavra para te tocar

Tu que sabes tanto de mim
Tu que sentes quem eu sou
Dá-me o teu corpo como ponte que me salve
Do que o medo fechou

Tu que sabes tanto do sol
És uma espécie de outra margem de mim
Olha-me dentro como chão que me agarre

Pode ser esta noite quente
A estrada aberta mesmo à nossa frente
E tu e eu a descobrir o ar
Não é preciso correr
Não é urgente chegar
O que é preciso é viver

Não é urgente chegar.
O que é preciso é viver.

 

S. Martinho do Porto

27 de maio de 21012

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 22:08
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Terça-feira, 4 de Janeiro de 2011

Paramos para ver nascer o Sol?

 

E em mais um passeio numa moto de neve, percorrendo um rio gelado, eis que ele aparece, envergonhado, mas lindo!

 

Ps. Entretanto prometo colocar aqui algo mais quentinho, senão este blog fica congelado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 16:11
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

.Quem me segue

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 227 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
16
18

19
22
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. As pontes que precisarás ...

. Rafting

. O equilíbrio desejado

. Magic water

. O que está em cima também...

. Gosto de olhar

. Entre fragas apertado

. Quietude

. A travessia

. Outra margem de mim

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O regresso

. A MORTE e as PENAS.

. As cores do tempo

. ...Ah e tal são meras Teo...

. O cheiro da luz

. Um Livro, Uma Imagem

. A verdadeira história de ...

. CARTA À MINHA AMIGA INÊS

.links

.Lista de links

.Quem me visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds