Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Comércio tradicional


Existe um Olhar

25.06.19

IMG_9940.JPG

Este instrumento que fotografei, fez-me lembrar as velhinhas mercearias, em que tudo era vendido na quantidade desejada.
Hoje em dia estão na moda estes espaços que continuam vivos,  ou melhor, pelo que li eles continuam mais requintados e atendimento personalizado.
Os proprietários têm o cuidado de escolher os melhores produtos que Portugal oferece, queijos, cereais e frutos secos a granel, e ainda o pão, as bolachas e as empadas, de produção própria.

Agradam-me estas pequenas mercearias, onde posso comprar a quantidade que quero e sentir que não sou uma entre tantas, como acontece nos hipermercados.

Fora de serviço


Existe um Olhar

20.06.19

IMG_9789.JPG

Como todos sabemos o triângulo é um instrumento que deve andar sempre no carro, este encontrei-o numa lixeira e já com alguns caracóis a decorá-lo.

Aproveito para dizer, caso alguém não saiba, que o triângulo “deve ser colocado  em caso de avaria ou acidente, perpendicularmente em relação ao pavimento e ao eixo da faixa de rodagem, a uma distância nunca inferior a 30 metros da retaguarda do veículo, por forma a ficar bem visível a uma distância de, pelo menos, 100 metros, devendo observar-se especial atenção em locais de visibilidade reduzida”.

Quem não cumprir com o que está firmado na legislação em vigor pode ser multado com uma coima que pode ir dos 60€ aos 600€ (por cada equipamento em falta ou regra que não é cumprida).

Farol dos Capelinhos


Existe um Olhar

17.06.19

IMG_9639.JPG

E o mar vomitou lume, pedras, cinzas e areia. As cinzas e a areia soterraram as casas e as vidas das suas gentes. E um deserto cinzento e tenebroso, substitui o verde da vegetação e das culturas.

O farol e guia dos marinheiros ficou quase soterrado e sem vida.

O monstro vulcânico fez a terra maior com as suas areias e rochas negras, criando uma paisagem desértica e triste.
Texto de Maria josé Martins e Paula Alfarrobinha

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

links

Contador de visitas

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D