Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Na hora do adeus


Existe um Olhar

24.01.16

Na hora do adeus

 

Tantas vezes as despedidas corroiem a alma, deixam marcas, umas vezes indeléveis, outras dolorosas que marcam, que nunca se apagam, que permanecem e que por mais que queiramos, elas lá estão dia e noite uma eternidade, até ao dia em que tudo se apaga com a escuridão das noites infinitas e deixarão de existir memórias de dias que tiveram o seu brilho. 

Hoje, amanhã e sempre não deveriam ser permitidas as horas em que temos de dizer adeus.

 

O sol entrou


Existe um Olhar

01.04.15

 

Tente. Sei lá, tem sempre um pôr-do-sol esperando para ser visto, uma árvore, um pássaro, um rio, uma nuvem. Pelo menos sorria, procure sentir amor. Imagine. Invente. Sonhe. Voe.

Caio Fernando Abreu

 

 

Um pôr do sol diferente


Existe um Olhar

04.12.14

 Este para mim foi especial, naveguei ao anoitecer no Delta de Okavango uma das 7 maravilhas naturais do planeta Terra. Partimos da cidade do Cabo com destino a Maun que é a principal cidade junto ao delta.

O silêncio , só quebrado pelo piar das aves tornou este fim de tarde inesquecível

Mais informações aqui

 

 

 

Loucos como eu


Existe um Olhar

29.11.13

As maiores loucuras são as mais sensatas alegrias, pois tudo que fizermos hoje ficará na memória daqueles que um dia sonharão em ser como nós: Loucos, porém, felizes!

(Kurt Cobain)

 

 

O peso da luz


Existe um Olhar

07.10.12

 
A idade é isto: o peso da luz
com que nos vemos.
(MIA COUTO)

 

 



Um pouco de céu além Tejo


Existe um Olhar

04.09.12

 
 
 
 
 

Como nuvens no céu


Existe um Olhar

25.05.12

Como nuvens pelo céu
Passam os sonhos por mim.
Nenhum dos sonhos é meu
Embora eu os sonhe assim.
São coisas no alto que são
Enquanto a vista as conhece,
Depois são sombras que vão
Pelo campo que arrefece.

Símbolos? Sonhos? Quem torna
Meu coração ao que foi?
Que dor de mim me transtorna?
Que coisa inútil me dói?

 
Fernando Pessoa
 
 

Cerimónia do Pôr do Sol


Existe um Olhar

09.04.12

Pelas 16 horas dirigimo-nos para Jacaré em João Pessoa para assistir ao famoso pôr do sol.

Meia dúzia de bares junto ao rio iam-se enchendo de pessoas, bebia-se, comia-se e ouvia-se música.

Ao largo barcos cheios de gente preparavam-se para o momento.

 

 
 
De repente fez-se silêncio... apareceu vestido de branco tocando saxofone e interpretando O Bolero de Ravel.
Desceu lentamente as escadas, embarcou num pequeno bote e continuou, enquanto o sol ia baixando lentamente
 
 
Foi mais um pôr do sol igual a tantos outros, dirão, mas este para mim foi mágico.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Deixas em mim tanto de ti


Existe um Olhar

28.01.12

 
 

A noite não tem braços
Que te impeçam de partir,
Nas sombras do meu quarto
Há mil sonhos por cumprir.

Não sei quanto tempo fomos,
Nem sei se te trago em mim,
Sei do vento onde te invento, assim.
Não sei se luz da manhã,
Nem sei o que resta em nós,
Sei das ruas que corremos sós,
Porque tu,

Deixas em mim
Tanto de ti,
Matam-me os dias,
As mãos vazias de ti.

A estrada ainda longa,
Cem quilómetros de chão,
Quando a espera não tem fim,
Há distâncias sem perdão.

Não sei quanto tempo fomos,
Nem sei se te trago em mim,
Sei do vento onde te invento, assim.
Nao sei se luz da manhã,
Nem sei o que resta em nós,
Sei das ruas que corremos sós,
Porque tu,

Deixas em mim
Tanto de ti,
Matam-me os dias,
As mãos vazias de ti.

Navegas escondida,
Perdes nas mãos o meu corpo,
Beijas-me um sopro de vida,
Como um barco abraça o porto.

Porque tu,
Deixas em mim
Tanto de ti.

 

(Pedro Abrunhosa)

 

Pôr do Sol na Foz do Arelho

27 de Janeiro de 2012

 

 

Até logo


Existe um Olhar

11.10.11

A luz ténue de um crepúsculo
Ilumina a curvatura suave do chão
Desenhada por desejo de visão
De algo que se mostra, um todo maiúsculo.
Seria luz de ocaso sem razão
Se se desvanecesse à força de músculo
Mas não é, é apenas um acontecimento são
Que em todos os dias que passam
Se repete num círculo sem senão.
Restam as certezas que nos ficam
Em registo gravado na palma da mão
Como cábula escrita a fogo.
A luz fica mais ténue num jeito de rogo
Mas, no entanto, é firme e certa
Num jeito de até logo.

(Valdevinoxis)
Pôr do sol na Lagoa de Óbidos
Outubro de 2011
Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

Quem me segue

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links

Lista de links

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub