Quinta-feira, 2 de Fevereiro de 2017

A vendedora de milho

IMG_8247.JPG

Enquanto por cá os pombos causam danos nos monumentos, devido aos seus excrementos, em Katmandu é normal ver vendedoras de milho que crianças e adultos compram para dar aos pombos que são aos milhares nos telhados.

Não sei se o negócio é rentável, mas a pobreza obriga a que se deite mãos a tudo para ganhar uns trocos.

Ps. Como calculo que uma certa pessoa que vem aqui ao meu blog só para cuscar, não me acuse de plágio, daí que hoje não tenha colocado florzinhas.Aos que aqui vêm e comentam os meus sinceros agradecimentos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 21:04
link do post | comentar | favorito (1)
36 comentários:
De Ana Lúcia a 2 de Fevereiro de 2017 às 21:30
Adoro este tipo de fotografias. Pequenos momentos da vida atarefada e colorida das pessoas simples. Tão visível a pobreza, os pés descalços, a preocupação se os trocos chegarão para alguma coisa.


De Existe um Olhar a 26 de Março de 2018 às 14:30
Gente simples e genuína que deitam mãos a tudo sem se preocuparem se fica bem ou mal.
Por lá vendia-se de tudo Ana Lúcia


De Elisa Fardilha a 2 de Fevereiro de 2017 às 22:04
Soberba foto em que és MESTRE! O quotidiano das pessoas!
A tua sensibilidade e técnica fotográfica deu-lhe vida e movimento ," sentindo-se" o manusear das notas.
Parabéns!

Beijinhos.


De Existe um Olhar a 26 de Março de 2018 às 14:31
Gosto de gente , de as fotografar e lá fora é fácil fazê-lo.

Muito obrigada pelo teu apreço.

Beijos Elisa


De Maria Araújo a 2 de Fevereiro de 2017 às 23:23
Antigamente, por cá, dávamos milho aos pombos e tenho uma vaga ideia que comprávamos, talvez nas mercearias.
Faziam ninho nas fachadas das igrejas.
Com a protecção das fachadas, procuraram novos poisos.
As esplanadas aumentaram, os pombos procuram, agora, alimento nelas.
A tradição de dar milho, deixou de ser normal.
Ao que achávamos os pombos, são agora chamados de ratos das cidades.
Os tempos mudam, as mentalidades também, e nada é como foi



De Existe um Olhar a 26 de Março de 2018 às 14:33
Dizes bem Maria, os teus mudaram, hoje os pombos são considerados uma praga cujos dejectos causam graves danos nos monumentos.
Eu gosto de os ver esvoaçar nos parques e são uma alegria para miúdos e graúdos


De DyDa/Flordeliz a 3 de Fevereiro de 2017 às 00:08
O Milho dá notas?
Em Portugal dá cêntimos. Seriam preciso vários quilos para fazer uma nota.
Claro, não sei o valor destas notas.... Talvez tenham um valor inferior às moedas de cá.
Um bom retrato.



De Existe um Olhar a 26 de Março de 2018 às 14:36
Dá notas, mas valem muito pouco, daí ter abusado nas compras, não de milho, mas de tarecos que vou acumulando cá por casa
Fico contente por teres gostado


De Pedro Coimbra a 3 de Fevereiro de 2017 às 02:21
Quando se fala em pombos recordo sempre um amigo, a caminho da Universidade em Coimbra, que levou com uma cagadela de pombo na zona da Sé Velha.
Mas o estupor do pombo devia andar com desarranjos intestinais porque aquela caca tresandava.
O tipo teve que ir a casa mudar de roupa.
O mais embaraçoso é que, no autocarro, toda a gente se afastava dele com cara de nojo :))
Bfds


De Existe um Olhar a 26 de Março de 2018 às 14:38
Imagino o constrangimento
Nunca levei com nenhum presente deles em cima, embora goste de ir para o parque da cidade onde eles abundam.

Beijos Pedro


De jabeiteslp a 3 de Fevereiro de 2017 às 08:49
Ainda não houve uma Alminha
que os ensinasse a fazer
Pipocas
que assim era corar por mais e comer...

Deixo uma Bjoca
e o desejo de um bom e feliz fim de Semana.


De Existe um Olhar a 26 de Março de 2018 às 14:40
Isso é que era, agora fizeste-me rir, estou já a imaginá-los a deitar baldes e baldes de pipocas para as criancinhas se deliciarem.

Beijos João


De Chic'Ana a 3 de Fevereiro de 2017 às 11:22
Recordo a infância com um sorriso! Ia com a minha avó alimentar os pombos e que alegria era =)
Beijinhos


De Existe um Olhar a 26 de Março de 2018 às 14:41
Também eu e ainda tenho uma foto tirada no Porto em que eu dava milho aos pombos.

Beijos Chic`Ana


De Remus a 3 de Fevereiro de 2017 às 15:07
Fogo! A Manu anda a copiar-me! Anda a plagiar-me. Eu já publiquei algumas fotografias de coisas feitas de milho. Aliás, até já publiquei pelo menos uma fotografia de uma espiga de milho. Assim como já publiquei fotografias onde aparece dinheiro. Ou então... também já publiquei fotografias de alguém sentado no chão, para não falar de fotografias onde falo e mostro pombos.
Moral da história: Toda esta fotografia é plágio!


Como em todos os negócios, se der para o gasto, já não é um mau negócio.
A valorização da diagonal criada pela muro, foi uma boa opção artística. Acho que a composição harmoniosa e bem cuidada.
E agora a pergunta da praxe: Será que a Manu comprou o milho, ou será que só "roubou" a fotografia?


De Existe um Olhar a 26 de Março de 2018 às 14:44
Então e tu não sabes que tenho fama de copiadora? tenho que ter o proveito.

Havia tanta gente a dar milho aos pombos que se eu o fizesse só estorvava, apenas roubei a foto Remus


De Maria Ladeira a 3 de Fevereiro de 2017 às 15:49
Um cultura diferente e um belo registo...como sempre!
bj


De Existe um Olhar a 26 de Março de 2018 às 14:45
Culturas bem diferentes, sem dúvida, vende-se de tudo para sobreviver.

Beijos Graça


De Rui a 3 de Fevereiro de 2017 às 19:51
Curiosa a Atitude" da vendedora, a contar as notas ! rsrs ... E curioso, até pelo que dizes : um fraco negócio, muito provavelmente ! rsrs

E sobre os pombos , eu não sei se é verdade, mas creio que me disseram em tempos que em Lisboa era proibido dar de comer aos pombos. Será que é verdade ?...

Eu "não sou mais bolos" (eheheh), era "mais miolo de pão", dado aos patos, com os meus netos, no Parque da Cidade (Porto) ! rsrsrs

Beijinhos, grão a grão ! :)


De Existe um Olhar a 26 de Março de 2018 às 14:48
O que eu sei é que os pombos estão a causar graves danos nos monumentos, já que os seus dejectos são corrosivos.

Em pequena também lhes dei milho aí bem perto de ti, no Porto, que saudades desses tempos de menina.

Beijos açucarados


Comentar post

Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

.Quem me segue

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 235 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12

16
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Mudei as cortinas

. No lago negro

. Dia para comemorar

. Lagarto, lagarto...

. Passei por aqui e gostei

. Quero soltar-me

. Eu quero uma casa no camp...

. A minha primeira foto ana...

. Para a minha amiga Elisa

. Para não tropeçar

.arquivos

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O regresso

. A MORTE e as PENAS.

. As cores do tempo

. ...Ah e tal são meras Teo...

. O cheiro da luz

. Um Livro, Uma Imagem

. A verdadeira história de ...

. CARTA À MINHA AMIGA INÊS

.links

.Lista de links

.Quem me visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds