Quarta-feira, 3 de Janeiro de 2018

O amola-tesouras

_MG_3072 (2).JPG

 Hoje a Oeste começou a chover, curiosamente não ouvi o som do amola- tesouras, que, segundo dizem, é sinal de chuva. Confesso que não costumo mandar amolar as minhas, se já não cortam, deito fora e compro outra, mas no país que visitei há pouco, não é assim, não há poder económico para comprar tesouras novas e esta profissão existe e não falta trabalho. Não andam de bicleta nem tocam flauta para se fazeram anunciar.

Este encontrei-o há porta de casa e nem levantou a cabeça para a foto, não fosse correr o risco de se cortar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

publicado por Existe um Olhar às 13:26
link do post | comentar | favorito
32 comentários:
De Anónimo a 3 de Janeiro de 2018 às 15:55
gosto do som do apito que alguns ainda fazem :)

bom ano, Manu, beijinho


De Existe um Olhar a 3 de Janeiro de 2018 às 17:37
Eu também gosto, mas ultimamente não têm passado por aqui.

Bom ano, para ti também


De Remus a 3 de Janeiro de 2018 às 17:26
Lá está... Aqui as coisas duram pouco. Ou melhor, nem nos damos ao trabalho de fazer com as coisas durem mais um bocadinho. Se deixou de cortar, de vedar, de funcionar e etc, deita-se fora e compramos outro. Por lá, ainda se mantém a boa ideia de concertar, de dar uma nova vida.

Agora não percebo como é que ele está a amolar. Vejo ali o motor, mas a fotografia não me dá a ideia que a pedra esteja a mover. A menos que a presença do motor seja somente para enganar e que o homem esteja a amolar mesmo à mão. Passando a tesoura para trás e para a frente na pedra.

Qual das hipóteses é verdadeira?


De Existe um Olhar a 3 de Janeiro de 2018 às 17:33
Não havia motor Remus, só as mãos trabalhavam


De omeumaiorsonho a 3 de Janeiro de 2018 às 17:38
Ao tempo que não ouço o amola-tesouras, mas lá diziam as pessoas mais velhas que eram sinais de chuva!!


De Existe um Olhar a 3 de Janeiro de 2018 às 17:44
Nem eu, será que já não há? Hoje é tudo descartável e se calhar já não compensa?

Beijos


De Rui Pires a 3 de Janeiro de 2018 às 18:36
Parece que existem ainda alguns...
Por aqui costuma aparecer volta e meia o sr. António de Montemor-o-Novo. Junto com um irmão, anda pelo país...
Bela imagem, gosto Manu!
Bj


De Existe um Olhar a 3 de Janeiro de 2018 às 20:12
Em anos anteriores também costumava andar por aqui um, mas agora, nada.

Muito obrigada pelo teus apreço.

Beijos Rui


De Anónimo a 3 de Janeiro de 2018 às 20:29
Maravilhosa postagem! Amei

Iniciou muito bem o Ano
Beijos.


De Anónimo a 3 de Janeiro de 2018 às 20:30
Anónima, como assim?!

Cidália Ferreira.


De Existe um Olhar a 3 de Janeiro de 2018 às 20:54
Obrigada pelo teu apreço.
Um óptimo ano também para ti

Beijos Cidália


De Janita a 3 de Janeiro de 2018 às 21:13
Engraçado...nunca deitei uma tesoura fora, nem tal tinha ouvido dizer.

Tenho uma pequena pedra de amolar e sou eu que amolo as minhas facas e tesouras.

No Alentejo vi muitos amoladores soprando na sua flauta de pã, já aqui, nunca vi nenhum.

Adorei a recordação que a tua fotografia me trouxe.

Beijos, Manu.



De Existe um Olhar a 3 de Janeiro de 2018 às 21:21
Eu tesouras nunca amolei, facas sim, também tenho um amolador para elas.
Foi um momento que captei e que me trouxe gratas recordações, sobretudo quando criança.
Por lá nada se estraga, ou deita fora, tudo é consertado, não se podem dar a esse luxo, só para os estrangeiros as coisas são baratíssimas.
Fico contente por esta foto te ter trazido boas recordações.

Beijos Janita


De Rui a 3 de Janeiro de 2018 às 22:03
Sabes que em criança convivia muito com os "amola tesouras e navalhas" ! ... :) ... Ao ponto de ter sido esta a minha mais ambicionada profissão "quando fosse grande" ?! ... ehehe
Aquela "flauta" (como lhe chamas) encantava-me e quando a ouvia lá corria eu para a rua a fazer-lhe companhia a ver a amolar e a pedir-lhe para tocar mais ! rsrsrs

Há quantas décadas não vejo passar nas ruas e tocar !!!... :(((

Beijo, Manu :)


De Existe um Olhar a 3 de Janeiro de 2018 às 23:48
Em crianças temos sonhos que olhando para trás nos fazem rir. Se eu te dissesse o que eu dizia o que gostava de ser também te rias
Acho muito bonita essa memória de infância!
Bem Vindo amigo!

Beijos Rui


De Isabel Pires a 3 de Janeiro de 2018 às 22:49
Há tanto tempo que não vejo um...
Mais uma foto bonita, Manu!
Beijos


De Existe um Olhar a 3 de Janeiro de 2018 às 23:50
Nem eu, dantes ainda aprecia por aqui um ou outro, agora nada.>

Obrigada pelo teu apreço a esta foto que me deu muito prazer em captar.

Beijos Isabel


De DyDa/Flordeliz a 4 de Janeiro de 2018 às 02:12
Antigamente passavam. E levavam também os guarda-chuvas. Era giro faziam-se anunciar com uma flauta com muitos buraquinhos (não sei o nome).
Aliás, ter um guarda-chuva era prenda que se recebia no sapatinho de menino Jesus. Cheios de bonecos. Lindos.
Como o Remus deixei-me enganar pelo motor.
Dizes que era manual e eu acredito.
Mas parece existir ligação elétrica no motor. Tem fios e conexão. Talvez tenha "pifado".
Nunca tinha visto um amolador vaidoso. Tem pulseira.
Ó Manu, lá se deitam tesouras fora mulher? Querias dizer, que deixamos de usar. Encostamos.
Ok! Generalizaste. Entendi!



De Existe um Olhar a 4 de Janeiro de 2018 às 11:14
Nunca os vi com guarda chuvas, mas és uma sortuda, já eu, não recebi nenhum no Natal
Segundo a Janita o nome do instrumento é uma flauta de Pan.
O motor estava lá sim, mas como dizes deve ter pifado
Muita gente por lá tem pulseiras, devem dar sorte.
E para que quero eu tesouras que já não cortam? Não serve , deito fora, entulho tenho cá muito

Beijos


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2018 às 12:34
Olha se a Ana Goslowly te escuta.
Aconselho uma visita.
Zero lixo. Zero aos desperdício.


De Existe um Olhar a 4 de Janeiro de 2018 às 12:44
E muita reciclagem


De Pedro Coimbra a 4 de Janeiro de 2018 às 04:00
Dizia este domingo ao meu sogro que esta era uma das profissões que tinham desaparecido.
Afinal estava enganado.
Beijos


De Existe um Olhar a 4 de Janeiro de 2018 às 11:16
Por cá já não os vejo nem ouço, mas no Vietnam vi alguns, talvez porque não se podem dar ao luxo de jogar fora tesouras e facas.

Beijos Pedro


Comentar post

Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

.Quem me segue

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 235 seguidores

.pesquisar

 

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12

16

23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. De olhar derretido

. E ela pousou

. Mudei as cortinas

. No lago negro

. Dia para comemorar

. Lagarto, lagarto...

. Passei por aqui e gostei

. Quero soltar-me

. Eu quero uma casa no camp...

. A minha primeira foto ana...

.arquivos

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O regresso

. A MORTE e as PENAS.

. As cores do tempo

. ...Ah e tal são meras Teo...

. O cheiro da luz

. Um Livro, Uma Imagem

. A verdadeira história de ...

. CARTA À MINHA AMIGA INÊS

.links

.Lista de links

.Quem me visita

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds