Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Lagar de azeite


Existe um Olhar

19.04.20

_MG_8124.JPG

Numa visita a Vila Velha de Ródão podem-se conhecer vários espaços culturais.
Há um núcleo dedicado ao azeite, um produto importante para a economia local e que há alguns anos tem vindo a ganhar prémios.
Há uma edição limitada de azeite com um rótulo assinado por Manuel Cargaleiro, um artista natural da terra.

 

Quem foi Fernando Botero?


Existe um Olhar

12.12.19

IMG_0829.JPG

IMG_0819.JPG

Fernando Botero é um artista plástico colombiano de estilo figurativo, chamado por alguns chamados de “Boterismo”, o que lhes dá uma identidade inconfundível.Consagrou-se mundialmente com seus personagens volumosos, tanto em suas pinturas como em suas escultura

Realizou exposições em diversas partes do mundo.

Fernando Botero  nasceu em Medellin, Colômbia, na América do Sul, no dia 19 de abril de 1932.

Sua mostra “Dores da Colômbia” que reúne 67 obras com 36 desenhos, 25 pinturas e seis aguarelas, percorreu várias cidades europeias e brasileiras. Nela o artista coloca em evidência a violência causada pelos conflitos naquele país, envolvendo os guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), exército e paramilitares.

Botero doou 200 pinturas e dezenas de esculturas que povoam os parques e praças públicas de Medellin e parte de sua coleção pessoal foi doada ao Museu Botero de Bogotá.

Ests fotos e muitas mais foram tiradas num praça em Medellin.

Bordalo II no Parque das Nações


Existe um Olhar

24.07.19

IMG_0051.JPG

aqui falei deste artista que tanto admiro. Desta vez virado para o Tejo, aparece mais uma obra dele que faz a delícia de todos os que passam por ali.

CCC-Exposição- "Raízes Perdidas"


Existe um Olhar

17.07.11

 

 

 

 

 

 

 

 No exterior do Centro Cultural de Caldas da Rainha podemos apreciar uma exposição de raízes de laranjeira reaproveitadas pelo jovem artista de 22 anos, Rafael Basco Ciscar, vindo de Valência.

Árvores como estas estão actualmente a ser arrancadas às centenas na sua região e segundo o autor, já não são rentáveis e vive-se em Espanha o que aconteceu a muitas culturas em Portugal-paga-se para arrancar.

"No meu trabalho há uma reflexão sobre o homem contemporâneo que, devido à globalização e à sociedade capitalista onde vivemos se sente totalmente amordaçado"-palavras do autor.

Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

Quem me segue

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links

Lista de links

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D