Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Azevinho


Existe um Olhar

08.11.21

gerês 504.jpg

Da família das Aquifoliaceae, o azevinho (Ilex aquifolium) é uma planta popular em várias regiões do mundo, nomeadamente pela sua ligação íntima ao Natal. 
O azevinho nasce espontaneamente em quase toda a Europa, especialmente nas zonas menos degradadas da Europa Ocidental e do Norte. Mas também é possível encontrar o arbusto do Natal em locais tão distintos como a Ásia Ocidental (Turquia e Irão), no Norte de África (Tunísia e Marrocos) e nalgumas regiões do sudeste americano. Regra geral, o azevinho é encontrado em bosques, matos e sebes; em solos leves, húmidos e ricos em matéria orgânica; perto de carvalhos e pinheiros, em locais sombrios ou ensolarados.

Em Portugal, é comum encontrar o azevinho nas Serras do Larouco, Barroso, Padrela, Alvão, Marão, Montemuro e Lapa, entre outras regiões florestais. Porém, e devido à recolha intensa das plantas femininas desta espécie, impedindo-a de se reproduzir e colocando-a, consequentemente, na lista das plantas em vias de extinção, o arranque, o corte total ou parcial, o transporte e a venda do azevinho espontâneo é proibido por lei em Portugal desde 1989 (Decreto-Lei 423/89 e Decreto-Lei 254/2009 de 24 de Setembro que revogou aquele diploma).oresce bem em qualquer um dos cenários.

 

Igreja da Misericórdia em Óbidos


Existe um Olhar

29.04.21

_MG_2510 misericórdia - Cópia.JPG

Antiga Capela do Espírito Santo, aqui foi fundada pela Rainha D. Leonor a Santa Casa da Misericórdia de Óbidos, segundo a tradição, ainda em 1498. A igreja sofreu várias reformas, sobretudo a partir de finais do século XVI, quando é reedificada, sendo a mais importante, pelo menos no seu interior, a levada a cabo na segunda década do século XVII pelo Provedor da Misericórdia e Prior de São Pedro, Doutor João Vieira Tinoco.

O interior, de uma só nave, está integralmente revestido de azulejos azuis e amarelos de tipo padrão ou tapete. Assinale-se o importante conjunto de talha maneirista formado pelo cadeiral/tribuna dos mesários e pelos retábulos. O retábulo da capela-mor, obra do entalhador Manuel das Neves sob risco de João da Costa, ostenta duas grandes pinturas de André Reinoso – a Visitação da Virgem a Santa Isabel e o Pentecostes, de cerca de 1628-1630. Os colaterais, também do entalhador Manuel das Neves, de 1626, dourados por Belchior de Matos (autor do cadeiral), abrigam hoje as imagens do Senhor dos Passos e de Nossa Senhora das Dores, ambas de “roca”, encimados por pinturas também de André Reinoso – Cristo a caminho do Calvário e o Descimento da Cruz.

 

Orquídeas


Existe um Olhar

27.04.21

aniversário 133 (2).jpg

As orquídeas são plantas e flores da família das orquidáceas da ordem das microspermas. São típicas de regiões de clima tropical, embora possam ser encontradas em todos os continentes, exceto na Antártida. O Brasil, por exemplo, é um país em que encontramos grande quantidade e variedade de orquídeas.


Grata pelos vossos comentários que tornam os meus dias mais alegres. De momento não tenho conseguido responder.

 

Iguana


Existe um Olhar

05.02.21

IMG_1198.JPG

As iguanas apresentam um corpo verde-claro, em indivíduos jovens, e que vai escurecendo-se à medida que se tornam adultas, adquirindo um tom marrom-acinzentado, podendo apresentar também listras escuras verticais. Podem chegar a um metro e 80 centímetros de comprimento, sendo que sua cauda chega a ter dois terços de seu comprimento, e pesar cerca de seis quilos.

As iguanas apresentam também algumas características bem peculiares, como uma crista, que segue pelo dorso e cauda, semelhante a espinhos, uma prega de pele bastante desenvolvida na região gular e uma grande escama arredondada abaixo do tímpano.

Farol de Esposende


Existe um Olhar

19.10.20

IMG_4191.JPG

O Farol de Esposende localiza-se perto da praia de Esposende no Distrito de Braga.

Trata-se de uma torre cilíndrica em ferro, edificada sobre uma base redonda de cimento, com lanterna e varandim de serviço. Inteiramente pintada de vermelho. Anexo, encontra-se um edifício de 2 andares para os faroleiros, pintado de amarelo.

Erguido à margem direita da foz do rio Cávado, vizinho ao Forte de São João Baptista de Esposende, cuja primitiva área foi parcialmente ocupada pelas instalações do farol, foi inaugurado em 1866.

"A inteligência é o farol que nos guia, mas é a vontade que nos faz caminhar."

Érico Veríssimo

Extração de caulino


Existe um Olhar

07.10.20

IMG_4303.JPG

 O caulino é um minério composto de silicatos hidratados de alumínio, como a caulinita e a haloisita, e apresenta características especiais que permitem sua utilização na fabricação de papel, cerâmica, tintas, etc.
As máquinas e camiões não paravam e deixavam inúmeras lagoas azuis.
Tirei esta foto a norte numa localidade chamada Barreiras na zona de Barcelos.

O pelicano


Existe um Olhar

30.07.20

1-IMG_1136.JPG

Os pelicanos medem cerca de 120 cm de comprimento, e apresentam uma envergadura de 2 m. Essa espécie, por ser um animal marinho, é extremamente adaptado a esse ambiente. Eles alimentam-se e passam, praticamente, toda a sua vida na água. Indo para a terra somente para fazerem ninho.

As patas do pelicano são totipalmadas, ou seja, apresentam os 4 dedos unidos por uma longa membrana interdigital, que ajuda o animal na hora de nadar. A sua alimentação é baseada em peixes, principalmente. Mas eles também podem comer tartarugas marinhas ainda recém-nascidas e crustáceos. Em casos mais raros, os pelicanos também podem consumir pássaros menores.

Este estava a tratar da sua higiene pessoal e não pude fotografá-lo com pormenores. Ficou o possível.

 

Flamingos


Existe um Olhar

05.11.19

IMG_0095 (3).JPGAtravés da filtração, os flamingos consomem algas e pequenos crustáceos que são ricos em cantaxantina (encontrada nos camarões) e outros carotenoides que colorem as penas dessas aves, sendo que a intensidade da coloração é proporcional à quantidade desses pigmentos na dieta. Por esse motivo os flamingos habitam terrenos alagados como manguezais, estuários, lagoas e regiões beira mar, ficando sempre onde a água é mais rasa. São encontrados nas Américas, na África, na Ásia e na Europa e vivem de forma gregária - em bandos bem grandes.

Fotografei estes na Lagoa de Óbidos e não foi fácil, porque estavam bem longe.
Fui lá muitos dias, para ver se conseguia apanhá-los mais perto, portanto foi o melhor que consegui.

O Teixo (Taxus baccata )


Existe um Olhar

16.09.18

IMG_8142.jpg

 É uma árvore ou arbusto de folha perene, de porte pequeno, tronco erecto, que pode atingir um crescimento até 15 metros de altura. 

Distribuição geográfica:
 Originário da Europa, Norte de África e Sudoeste da Ásia, o Teixo é uma espécie espontânea em Portugal, sobretudo na região norte e centro. Estamos perante uma espécie rara e muito bonita, mas que enfrenta o perigo de extinção no nosso país.


Utilização: 

A madeira do Teixo é muito resistente, dura e bastante flexível. Dadas a suas características físicas e mecânicas ímpares, a madeira desta espécie autóctone possibilita inúmeras utilizações: fabrico de arcos de flechas, arcos de violino (raízes), mobiliário, esculturas, etc... 

Acredita-se que os arcos de Robin dos Bosques eram fabricados a partir da madeira de Teixo.

É importante ter em conta que à exepção dos frutos, todas as partes desta espécie são tóxicas. A ingestão das suas folhas por animais, como por exemplo o cavalo, pode levar à sua morte. 

O Teixo prefere solos húmidos e calcários.
Este tronco fotografei-o na Serra da Estrela.

O abutre


Existe um Olhar

19.03.15

O abutre-fouveiro (Gyps fulvus), também conhecido pelo nome de grifo, é um abutre que pode ser observado nas montanhas do sul da Europa do sudoeste asiático e da África . Tais abutres chegam a medir até 1 metro de comprimento e 2,7 metros de envergadura, e pesam de 6 a 12 kg.

Alimenta-se quase exclusivamente de carne morta, passando longo tempo a pairar alto no céu à procura de cadáveres, voando em círculos. Em voo tem uma silhueta típica, enormes asas, muito maiores que o corpo, cauda curta e arredondada, completamente aberta, e pescoço encolhido. É normalmente gregário e estabelece colónias  até 200 casais. Registaram-se casos raros de grifos atacarem presas vivas, especialmente animais jovens, fracos ou doentes.

Uma frase que gostei para ilustrar esta foto:

 

" É melhor cairmos nas garras dos abutres do que nas dos lisonjeadores: no primeiro caso seremos devorados já mortos; no se­gundo, ainda vivos. "

(desconheço o autor) 

 

Mais sobre mim

foto do autor

links

Contador de visitas

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D