Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Gosto de presépios

19.12.18, Existe um Olhar
Dispenso a árvore de Natal, mas um presépio fascina-me sempre, acho que espírito natalício fica mais a condizer com a quadra que se vive. Lembro-me, que quando era criança, eu e os meus irmãos íamos ao musgo e ao barro e fazíamos nós o presépio, claro que de vez em quando o barro partia-se e tínhamos de fazer novas figuras. Todos os dias mudávamos de sítio os personagens, já que eles iam em direcção a Belém. Memórias que recordo com carinho. Este encontrei-o na Lousã à (...)

Passamos pelas coisas sem as ver

21.12.10, Existe um Olhar
Passamos pelas coisas sem as ver, gastos, como animais envelhecidos: se alguém chama por nós não respondemos, se alguém nos pede amor não estremecemos, como frutos de sombra sem sabor, vamos caindo ao chão, apodrecidos. (Eugénio de Andrade) Vinha virgem na Lousã- Dezembro de 2010  

Ficar velho?

13.12.10, Existe um Olhar
  Ficar Velho? Ficar velho é deixar enguiçar o sonho, o propósito, a capacidade de criar. Ficar velho é deixar morrer o pensamento novo que não pára de gritar. Ficar velho é correr em sentido contrário das belezas da vida, sustentar doendo aquela antiga ferida. Ficar velho é entregar os pontos, desistir, calar. Ficar velho é, não querer enxergar oportunidades, tapar o sol com a peneira, ao invés de recriar o tempo, seguir em frente, lutar.   (Ivone Boechat)   Bar " O (...)

Aldeia de Talasnal

30.11.10, Existe um Olhar
Com sete dezenas de casas, o Talasnal é a maior aldeia da serra da Lousã, uma das mais próximas da vila. Durante anos e anos, só ali morou um casal septuagenário, aquele que nunca emigrou. Actualmente, há cinco residentes fixos – um deles francês, com um ateliê de escultura –, muitos imóveis em obras, uma loja de artesanato e doces regionais, duas casas nas quais é possível arrendar quartos, um bar e um restaurante, abertos ao fim-de-semana.•
Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

Quem me segue