Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Fonte de vida

07.04.19, Existe um Olhar
Por isso creio Cada noite no dia, e quando tenho sede creio na água, porque creio no homem. Creio que vamos subindo o último degrau. Dali veremos a verdade repartida, A simplicidade implantada na terra, O pão e o vinho para todos. Pablo Neruda        

A ver o mundo

26.02.19, Existe um Olhar
Basta-me um pequeno gesto, feito de longe e de leve, para que venhas comigo e eu para sempre te leve… - mas só esse eu não farei. Uma palavra caída das montanhas dos instantes desmancha todos os mares e une as terras mais distantes… - palavra que não direi. Para que tu me adivinhes, entre os ventos taciturnos, apago meus pensamentos, ponho vestidos noturnos, - que amargamente inventei. E, enquanto não me descobres, os mundos vão navegando nos ares certos do tempo, até não se (...)

O meu mundo

25.01.19, Existe um Olhar
Mundo à nossa medida Redondo como os olhos, E como eles, também, A receber de fora A luz e a sombra, consoante a hora Mundo apenas pretexto Doutros mundos. Base de onde levanta A inquietação, Cansada da uniforme rotação Do dia a dia. Mundo que a fantasia Desfigura A vê-lo cada vez de mais altura. Mundo do mesmo barro De que somos feitos. Carne da nossa carne Apodrecida. Mundo que o tempo gasta e arrefece, Mas o único jardim que se conhece Onde floresce a vida.             (...)

Bate a luz no cimo

14.11.18, Existe um Olhar
Bate a luz no cimo  Da montanha, vê...  Sem querer eu cismo  Mas não sei em quê....  Não sei que perdi  Ou que não achei...  Vida que vivi,  Que mal eu a amei !...  Hoje quero tanto  Que o não posso ter,  De manhã há o pranto  E ao anoitecer...  Tomara eu ter jeito  Para ser feliz...  Como o mundo é estreito,  E o pouco que eu quis !  Vai morrendo a luz  No alto da montanha...  Como um rio a flux  A minha alma banha,  Mas não me acarinha,  Não me (...)

Um sorriso

05.07.18, Existe um Olhar
Pegue um sorriso e doe-o a quem jamais o teve. Pegue um raio de sol e faça-o voar lá onde reina a noite. Descubra uma fonte e faça banhar-se quem vive no lodo. Pegue uma lágrima e ponha-a no rosto de quem jamais chorou. Pegue a coragem e ponha-a no ânimo de quem não sabe lutar. Descubra a vida e narre-a a quem não sabe entendê-la. Pegue a esperança e viva na sua luz. Pegue a bondade e doe-a a quem não sabe doar. Descubra o amor e faça-o conhecer ao mundo.

Gato que brinca na rua

21.05.18, Existe um Olhar
  Gato que brincas na rua Como se fosse na cama, Invejo a sorte que é tua Porque nem sorte se chama.   Bom servo das leis fatais Que regem pedras e gentes, Que tens instintos gerais E sentes só o que sentes.   És feliz porque és assim, Todo o nada que és é teu. Eu vejo-me e estou sem mim, Conheço-me e não sou eu. Fernando Pessoa

Chapéus há muitos

03.11.17, Existe um Olhar
Finalmente já chove! Chuva, caindo tão mansa,  Na paisagem do momento,  Trazes mais esta lembrança  De profundo isolamento.  Chuva, caindo em silêncio  Na tarde, sem claridade...  A meu sonhar d'hoje, vence-o  Uma infinita saudade.  Chuva, caindo tão mansa,  Em branda serenidade.  Hoje minh'alma descansa.  — Que perfeita intimidade!...  Francisco Bugalho, in "Paisagem" 

Um pedaço do meu céu

15.09.17, Existe um Olhar
As nuvens são sombrias Mas, nos lados do sul, Um bocado do céu É tristemente azul. Assim, no pensamento, Sem haver solução, Há um bocado que lembra Que existe o coração. E esse bocado é que é A verdade que está A ser beleza eterna Para além do que há. Fernando Pessoa

É só a brisa que passa

28.08.17, Existe um Olhar
    Sorriso audível das folhas, Não és mais que a brisa ali. Se eu te olho e tu me olhas, Quem primeiro é que sorri? O primeiro a sorrir ri. Ri, e olha de repente, Para fins de não olhar, Para onde nas folhas sente O som do vento passar. Tudo é vento e disfarçar. Mas o olhar, de estar olhando Onde não olha, voltou; E estamos os dois falando O que se não conversou. Isto acaba ou começou? Fernando Pessoa

Pelo Tejo vai-se para o mundo

04.08.17, Existe um Olhar
 O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia,  Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia  Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia.  O Tejo tem grandes navios  E navega nele ainda,  Para aqueles que vêem em tudo o que lá não está,  A memória das naus.  O Tejo desce de Espanha  E o Tejo entra no mar em Portugal.  Toda a gente sabe isso.  Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia  E para onde ele vai  E donde ele vem.  E por isso porque pertence a menos gente, 
Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

Quem me segue