Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

O que reabriu a 19 de Abril


Existe um Olhar

19.04.21

IMG_0293cadeiras.jpg

Ensino secundário.
Ensino superior.
Cinemas, teatros, auditórios e salas de espectáculo.
Lojas de cidadão com atendimento presencial por marcação.
Todas as lojas e centros comerciais.

Restaurantes, cafés e pastelarias (max 4 pessoas ou 6, por mesa em esplanadas) até às 22h ou 13h ao fim de semana e feriados.
Moalidades desportivas de médio risco.

Actividade física até 6 pessoas e ginásios sem aulas de grupo.
Eventos exteriores com diminuição de lotação.
Casamentos e batizados com 25% de lotação.


Eu já reservei uma mesinha para tomar um cafezinho quando alguém me convidar, sempre com o devido distanciamento e com máscara.

Vamos à pousada?


Existe um Olhar

14.07.15

O Castelo de Óbidos localiza-se na freguesia de Santa Maria, vila e concelho de Óbidos, no distrito de Leiria em Portugal.

Erguido sobre um pequeno monte, outrora à beira mar, domina a planície envolvente e o rio Arnóia, a este. Fruto de diversas intervenções arquitetónicas ao longo dos séculos, integra o conjunto da vila, que preserva as suas caraterístas medievais. Classificado como Monumento Nacional, em 7 de Julho de 2007 foi eleito como uma dasSete maravilhas de Portugal.

Mais informações aqui.

 

 

Palácio de Monserrate


Existe um Olhar

12.04.15

 

 

 

 O Palácio de Monserrate é um palácio inserido no Parque de Monserrate situado em São Martinho de Sintra. O palácio foi projectado pelo arquitecto James Knowles e construído em 1858, por ordem de Sir Francis Cook, visconde de Monserrate, enquanto a elaboração dos jardins foi entregue ao pintor William Stockdale, ao botânico William Nevill, e a James Burt, mestre jardineiro. Este palácio que foi a residência de Verão da família Cook, foi construído sobre as ruínas da mansão neo-gótica edificada pelo comerciante inglês Gerard de Visme, que possuiu a concessão da importação do pau-brasil em Portugal e foi o responsável pelo primeiro palácio de Monserrate. William Beckford alugou a propriedade em 1793, realizando obras no palácio, começando a criar um jardim paisagístico.

# Mais tarde colocarei fotos do jardim

 

 

 

No Porto


Existe um Olhar

24.03.15

 

O Porto é uma cidade que carrega muitas memórias, onde um dia fui feliz, onde estudei e aprendi a amar.

Há alguns meses revisitei alguns lugares, não todos os que queria, mas prometo voltar.

Só hoje coloquei duas das fotos porque há dias vi no Pontos de Vista um texto belíssimo que diz tudo o que eu não consigo transmitir.

 

"Ver o Porto é evocar certa forma de cidade escondida que conservamos dentro de nós, densa, impenetrável, como a neblina envolvendo as manhãs e fundindo o rio com os cais e os barcos. Ilusão de sombras irreais. Transparências. Crepúsculos caindo, suaves, recortando a leveza das pontes, a elegância das torres, os contornos do casario.
Ver o Porto é evocar a suave melancolia dos jardins da cidade – sobretudo no Outono – quando o ambiente se converte em nostalgia.
Ver o Porto é reconhecer a diversidade das suas freguesias, do interior das margens do Douro, em Campanhã, à costa Atlântica, na Foz e em Nevogilde. É a descoberta dos segredos de uma cidade impregnada de espontânea e assumida identidade. "

Texto «Porto – Poesia da Cidade» de Helder Pacheco.

 

 

Um estendal nas muralhas?!


Existe um Olhar

21.02.15

Óbidos uma vila medieval tem certas regras que são obrigatórias para que continuemos a vê-la com o encantamento de sempre.

As ruas calcetadas, telhados só com telhas de canudo, casas pintadas de branco, só é permitido circular nas ruas moradores com dístico dado pelo município. Foram criados parque de estacionamento no exterior para que os milhares de turistas que a visitam possam admirar cada recanto desta vila encantada.

Um dia destes, qual não é o meu espanto, quando ia a sair, vi mesmo um estendal encostado às muralhas.

Será que os fiscais nesse dia estavam de folga?

Espero que esta imagem não se repita e continuemos a ver Óbidos sem acessórios dependurados.

 

 

 

Praia Fluvial de Côja


Existe um Olhar

17.07.12

 
 
 
Hoje estava sem saber que fotos deveria escolher para colocar, mas depois de ler o post do meu amigo Jorge Soares, lembrei-me desta praia fluvial que andava perdida algures por aqui.
Foi apenas uma visita rápida mas a impressão com que fiquei foi a melhor.
Parque de campismo, um bar acolhedor, muita paz e uma paisagem envolvente muito bonita.
Para quem estiver interessado em visitar ficam mais informações aqui
 
 
 

Mais sobre mim

foto do autor

links

Contador de visitas

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D