Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Silêncio e um pouco de luz

09.09.14, Existe um Olhar
Lá fora ficaram as montras, os devaneios, os sorrisos, a vaidade...banalidades que me acompanharam sem certezas de verdades. Lá fora quem fui?... Menina?... Mulher?... Mentira?... Ou apenas um pouco de nada? Agora cá dentro, quero desafiar o tempo, passar-lhe á frente, ignorá-lo, como se o tempo que tenho, não fosse aquilo que  resta. Ficou  a noite... o despir de tudo o que fui. Ficou o silêncio de um quarto, de um sonho desfeito, de um presente, de um momento, de um olhar, de (...)

A paz está aqui

17.07.14, Existe um Olhar
"Existe um silêncio que é totalmente impessoal. Não é fruto do trabalho de alguém. A paz está lá, mas não há nenhum guardião da paz. Esta paz só é conhecida quando o ruído da pessoa não está presente. Na ausência da ‘pessoa’ não há distrações. Somente a consciência sempre pura prevalece. O Absoluto não é, de todo, a realização de alguém."(Mooji)

Escuto no silêncio da planície

10.05.14, Existe um Olhar
Escuto mas não sei Se o que oiço é silêncio Ou deus escuto sem saber se estou ouvindo O ressoar das planícies do vazio Ou a consciência atenta Que nos confins do universo me decifra e fita Apenas sei que caminho como quem É olhado amado e conhecido E por isso em cada gesto ponho solenidade e risco. Sophia de Mello Breyner Andresen

Sem fumo branco

28.03.13, Existe um Olhar
Não, não fui ao Vaticano, até porque lá nem há estes lagos lindos. Fui até à Quinta do Sanguinhal no Bombarral, que produz vinhos de óptima qualidade.Simpaticamente a dona da casa deixou-me vaguear pelo belíssimo jardim e passei ali algumas horas num silêncio, donde me foi difícil sair. 

No silêncio da noite

06.02.13, Existe um Olhar
  "É fácil trocar as palavras, Difícil é interpretar os silêncios! É fácil caminhar lado a lado, Difícil é saber como se encontrar! É fácil beijar o rosto, Difícil é chegar ao coração! É fácil apertar as mãos, Difícil é reter o calor! É fácil sentir o amor, Difícil é conter sua torrente! Como é por dentro outra pessoa? Quem é que o saberá sonhar? A alma de outrem é outro universo Com que não há comunicação possível, Com que não há verdadeiro entendimento. Na (...)
Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

Quem me segue