Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Existe um Olhar

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido. (Confúcio)

Pousou por pouco tempo

05.05.17, Existe um Olhar
 Dos bichinhos que mais dificuldade tenho em fotografar, quando vou para o fazer, lá pula ela para outro lugar, penso que se parece um pouco comigo, irrequieta, sempre pronta a voar e nada amiga de ficar no mesmo sítio. Vou fazer como ela, em breve pousarei de novo aqui. "A alegria e a coragem são um par de asas que nos fazem voar em demanda do infinito"  Jeanete Moraes Souza  

Pronta para voar!

11.11.14, Existe um Olhar
   Dei lustro às minhas asas, escolhi os melhores ventos, deixei o que me prende, porque se tenho asas não posso parar. Um dia destes voltarei e vou pousar nas mais belas flores, sentir-llhes o cheiro. Conversaremos sobre outros mundos que há para além do meu olhar e escolhi uma frase de Peter Pan para justificar o meu voo:   “Pensamentos felizes fazem a gente voar.”   Ps. Voltarei daqui a uns dias meus amigos    

Segura-me para não tombar

02.04.14, Existe um Olhar
“Porque aprendi, que a vida, apesar de bruta, é meio mágica. Dá sempre pra tirar um coelho da cartola. E lá vou eu, nas minhas tentativas, às vezes meio cegas, às vezes meio burras, tentar acertar os passos. Sem me preocupar se a próxima etapa será o tombo ou o voo….”  Caio Fernando Abreu

E um dia destes chegarão as andorinhas

27.02.14, Existe um Olhar
Chegam sem avisoCruzam-se desnorteadas no céuVoam ao despiquepoisam ali a acolá.Escolhem o lugar que vai ser seutalvez no mesmo beiralque um dia as acolheu.Virão hoje?...amanhã talvezNão sei quando, mas pouco importa...O que quero mesmo é que esvoacemque alegrem os meus diasque me façam desejarque também eu, um dia,gostava de poder voar. 

A minha velha bicicleta

18.01.13, Existe um Olhar
Hoje recordei a minha primeira bicicletaLembrei como voava entre carreiros e vielasDos tombos que dei e das arranhadelas,sem lágrimas continuavaSorriso no rostocabelos ao ventosem destino...Hoje gostava de sentir o mesmocom as quedas, levantar-meE continuar a sorrir.   
Direitos de Autor Nenhuma parte deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março. Uma vez que a maioria das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo para que sejam retiradas de imediato. manuelapereira3@sapo.pt

Quem me segue